Cuca explica time misto e destaca entrada de Rodrygo em vitória do SantosSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO 

PUBLICIDADE
Esportes


Cuca explica time misto e destaca entrada de Rodrygo em vitória do Santos

Cuca explicou a opção de preservar Alison, Rodrygo e Eduardo Sasha na vitória do Santos por 2 a 0 sobre o Paraná neste domingo, no Estádio Durival de Britto, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico afirma não poupa atletas, mas diminui o risco de lesões. A entrada de Rodrygo foi fundamental no segundo [?]

22:00 | 09/09/2018

Cuca explicou a opção de preservar Alison, Rodrygo e Eduardo Sasha na vitória do Santos por 2 a 0 sobre o Paraná neste domingo, no Estádio Durival de Britto, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico afirma não poupa atletas, mas diminui o risco de lesões. A entrada de Rodrygo foi fundamental no segundo tempo, após o 0 a 0 na ida para o intervalo.

?Primeiro tempo tivemos a posse de bola, 70%, mas não fizemos dano ao adversário. Não tivemos chance clara, só uma arrancada do Bruno Henrique com três contra dois. No segundo tempo abrimos mão do meia técnico (Bryan Ruiz) e cadenciado, para um ponta de lança. Rodrygo entrou muito bem, participou dos gols e teve a velocidade para puxar a bola do Bruno Henrique na trave. A entrada dele abriu o leque de opções. Não tivemos a posse do primeiro, mas fomos mais eficazes e merecemos vencer?, disse Cuca

?Eu fecho 37 dias de casa, 12 partidas. Não tem como. Graças a Deus as coisas estão indo bem e sem lesionados. Falam em poupar, mas são 12 jogos em 37 dias. Não é poupar. Palavra não é poupar, é preservar jogador que não está 100%. Rodrygo jogou quinta, saiu com cãibra, dia a menos de descanso, viagem, tudo isso influencia. Se eu ponho desde o começo, talvez não teria ele para ganhar o jogo no segundo tempo. É força de grupo, com quatro ou cinco jogadores renovados e que deram equilíbrio?, completou.

O treinador ainda destacou a invencibilidade do Santos ? oito jogos sem perder e sete sem sofrer um gol sequer.

?Eu não joguei clássico. Estamos há oito jogos sem perder, sete sem tomar gols, é construção de uma estrutura desses meninos. Um dia vai cair e começaremos outra. Quanto mais demorar, melhor. Quanto tempo de invencibilidade? Vamos construindo e quem sabe mais um dia assim no domingo. É clássico, difícil, jogo igual. São Paulo tem equipe ajustada, pronta, temos que respeitar?, concluiu.

Agora na oitava colocação e com um jogo a menos, o Santos enfrentará o São Paulo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gazeta Esportiva

TAGS