Leco faz piada com eliminação do Corinthians: ?Aderiu ao Santos?Santos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Leco faz piada com eliminação do Corinthians: ?Aderiu ao Santos?

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, aproveitou o bom momento de seu clube, líder do Campeonato Brasileiro, para fazer piada com o Corinthians, eliminado nas oitavas de final da Copa Libertadores na última quarta-feira. A provocação veio como resposta a um questionamento sobre uma suposta falta de união [?]

17:15 | 30/08/2018

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, aproveitou o bom momento de seu clube, líder do Campeonato Brasileiro, para fazer piada com o Corinthians, eliminado nas oitavas de final da Copa Libertadores na última quarta-feira. A provocação veio como resposta a um questionamento sobre uma suposta falta de união dos times paulistas nos bastidores da Conmebol.

?Não falta união aos clubes paulistas, e o Corinthians mostrou o quanto ele está desejando essa união, porque ele também aderiu ao Santos e saiu da Libertadores (risos). Essa é a piada de hoje, que não é minha, acabaram de me contar?, afirmou Leco, nesta quinta-feira, após eleição na Federação Paulista de Futebol (FPF).

Punido pela escalação irregular de Carlos Sánchez no jogo de ida, o Santos acabou derrotado pelo Independiente-ARG no ?tapetão? por 3 a 0. No duelo de volta, o Peixe não passou de um 0 a 0 e viu a torcida descontar sua raiva da Conmebol no Pacaembu. Já o Corinthians foi eliminado após perder para o Colo Colo-CHI por 1 a 0 em Santiago e vencer por 2 a 1 em Itaquera, caindo pelo critério do gol fora de casa.

Questionado se o Palmeiras iria aderir a Corinthians e Santos na noite desta quinta-feira, no Allianz Parque, após vencer o Cerro Porteño-PAR por 2 a 0 no Paraguai, Leco ponderou: ?Dificilmente?.

Abandonando o tom de brincadeira, o mandatário são-paulino afirmou que não há falta de representatividade de clubes brasileiros na Conmebol. O dirigente também disse que há avaliações contrastantes dentro do próprio Santos acerca da punição imposta pela entidade sul-americana, decisiva na eliminação da equipe paulista.

?Historicamente se desenvolve um sentimento que eu venho notando que de uma certa forma vem se reduzindo. Hoje, o futebol brasileiro tem uma presença maior e melhor na Conmebol. Temos uma representação expressiva lá, o chefe da arbitragem (Wilson Seneme) na Conmebol é um brasileiro?, argumentou Leco, que completou.

?Esse argumento precisa ser considerado à luz de uma análise maior e não numa circunstância específica. No próprio Santos se percebe controvérsias de opiniões a respeito da ocorrência?, concluiu.

* Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS