Conmebol avalia punição por escalação de Sánchez; Santos não vê riscoSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Conmebol avalia punição por escalação de Sánchez; Santos não vê risco

A Conmebol avalia punição ao Santos por suposta escalação irregular de Carlos Sánchez no empate em 0 a 0 com o Independiente nesta terça-feira, em Avellaneda, pela ida das oitavas de final da Libertadores da América. Se confirmada, o Peixe perderia por 3 a 0. O alvinegro, porém, não vê risco. A confederação emitiu um [?]

13:30 | 22/08/2018

A Conmebol avalia punição ao Santos por suposta escalação irregular de Carlos Sánchez no empate em 0 a 0 com o Independiente nesta terça-feira, em Avellaneda, pela ida das oitavas de final da Libertadores da América. Se confirmada, o Peixe perderia por 3 a 0. O alvinegro, porém, não vê risco.

A confederação emitiu um comunicado nesta quarta-feira informando sobre a investigação. Sánchez foi suspenso por três partidas em 2015, pelo River Plate, por ter agredido a um gandula contra o Huracán, em novembro, pela semifinal da Sul-Americana. O uruguaio não disputou outras partidas da Conmebol desde então.

A confederação, em seu centenário em 2016, declarou anistia para as suspensões. O Independiente afirma que a redução foi de metade das penas e Sánchez não poderia ter atuado em Avellaneda. O Santos tranquiliza o torcedor.

?Não há risco. A torcida pode ficar tranquila. O Sistema COMET, da Conmebol, informa a baixa no cumprimento de sanções disciplinares ao Carlos Sánchez desde 24 de maio de 2018. É o único sistema oficial e eletrônico da Conmebol?, disse Rodrigo Gama Monteiro, gerente jurídico do Santos, à Gazeta Esportiva. 

A decisão por uma vaga nas quartas de final da Libertadores será na próxima terça-feira, no Pacaembu. Se não for punido, o Santos pode avançar com uma vitória simples. Empate com gols classificaria o Independiente, enquanto um novo 0 a 0 levaria a eliminatória para os pênaltis.

Gazeta Esportiva

TAGS