PUBLICIDADE
Esportes

Santos diz que tem um mês pra vender Veríssimo e promete esforço por Cittadini

O Santos esteve perto, mas não vendeu Lucas Veríssimo ao Torino por 10 milhões de euros (R$ 45,3 mi). Esse valor era desejado pelos 80% dos direitos econômicos pertencentes ao Peixe. Dessa forma, os italianos optaram por Bremer, ex-Atlético-MG. Mesmo assim, o alvinegro adota cautela para negociá-lo. Há mais um mês de prazo. Veríssimo seguirá [?]

14:30 | 18/07/2018

O Santos esteve perto, mas não vendeu Lucas Veríssimo ao Torino por 10 milhões de euros (R$ 45,3 mi). Esse valor era desejado pelos 80% dos direitos econômicos pertencentes ao Peixe. Dessa forma, os italianos optaram por Bremer, ex-Atlético-MG. Mesmo assim, o alvinegro adota cautela para negociá-lo. Há mais um mês de prazo.

Veríssimo seguirá à disposição do técnico Jair Ventura e será observado in loco por um um representante do Lyon-FRA, nos jogos contra Flamengo e América-MG, nos dias 25 e 29, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

?Estamos aguardando propostas que já foram sinalizadas e temos até o dia 15 de agosto para fazer a transação (fim da janela internacional de transferências). Temos alguns interessados e só não deu certo com o Torino porque não tiveram paciência e não aceitaram a última proposta. Temos que defender o clube acima de tudo. Tínhamos uma expectativa de valor e não se chegou a um acordo. Time italiano queria que abríssemos mão do direito de formação e isso não está na nossa forma de gestão. Não abriremos mão. Santos sempre terá direito de formação. Torino queria pagar, descontando comissões, e sobrava valor inferior. Levaram outro jogador sem o diálogo. E agora existe uma sinalização de mercado?, explicou Peres, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, na Vila Belmiro.

O chefe de recrutamento de atletas do Lyon, Florian Maurice, viu Lucas Veríssimo na derrota por 2 a 1 para o Internacional, no dia 10 de junho, na Vila. Na ocasião, o zagueiro foi expulso no segundo tempo ao xingar o auxiliar Luiz Claudio Regazone após reclamação de falta no gol de Cuesta.

Em processo de negociação, o defensor não viajou para o México, na disputa de amistosos contra Monterrey e Querétaro, mas está à disposição do técnico Jair Ventura para o clássico contra o Palmeiras, nesta quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Pacaembu, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gustavo Henrique treinou como titular ao lado de David Braz durante a pausa para a Copa do Mundo na Rússia, mas o camisa 14 está com uma virose e pode ser desfalque. Dessa forma, Veríssimo disputaria posição com Luiz Felipe.

Negociação por Léo Cittadini

O executivo de futebol Ricardo Gomes quer ficar com Cittadini, que tem contrato até dezembro. O diretor conversou com o Menino da Vila e causou uma reviravolta na situação do atleta. Ele estava perto de ir para o Benfica-POR e foi procurado pela Lazio-ITA.

?Vamos tentar renovação. Uma coisa é ver na televisão e outra é dia a dia. É bom jogador, formado aqui? Vamos trabalhar bastante para que fique aqui. Intenção é de chegar a uma conclusão na próxima semana?, disse Ricardo Gomes.

Revelado nas categorias de base do Santos, Léo Cittadini se sente (ou se sentia) desvalorizado. Não apenas financeiramente, com salário de R$ 40 mil, um dos piores do elenco profissional e o mesmo desde 2013, mas também tecnicamente, sem uma grande sequência de partidas e contestado por parte da torcida.

O alvinegro ofereceu R$ 150 mil por mês e agora conta com a aproximação de seu diretor para tentar a permanência. Ricardo Gomes e o técnico Jair Ventura gostam muito do futebol de Cittadini e não querem perdê-lo. Aos 24 anos, ele é titular com frequência e disputou 22 jogos na temporada.

Gazeta Esportiva

TAGS