PUBLICIDADE
Esportes

Maior esperança, Gabigol decepciona e vira alvo da torcida do Santos

O Santos negociou por semanas antes de conseguir contratar Gabigol, emprestado pela Internazionale-ITA, até o fim de 2018, com o maior salário do elenco. O atacante voltou à Vila Belmiro para vestir a camisa 10 e tornou-se a maior esperança do torcedor. Os reinício foi fulminante: quatro gols em quatro jogos no Campeonato Paulista. Dali [?]

08:15 | 02/06/2018

O Santos negociou por semanas antes de conseguir contratar Gabigol, emprestado pela Internazionale-ITA, até o fim de 2018, com o maior salário do elenco. O atacante voltou à Vila Belmiro para vestir a camisa 10 e tornou-se a maior esperança do torcedor.

Os reinício foi fulminante: quatro gols em quatro jogos no Campeonato Paulista. Dali em diante, Gabriel Barbosa passou a oscilar e o primeiro semestre está acabando com um desempenho abaixo do esperado.

Em 26 jogos, são 11 gols marcados. Os números não são tão ruins, mas o rendimento incomoda os santistas. Tanto é que Gabigol é o maior alvo da torcida neste momento de turbulência, com quatro jogos sem vencer, 18ª colocação e a zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Depois da derrota por 2 a 0 para o Atlético, em Curitiba, na última quinta-feira, Gabriel foi cobrado por dezenas de pessoas no hotel. E nesta sexta, teve o nome pichado no muro da Vila Belmiro. Ele foi o único jogador individualmente criticado. Na quarta, o elenco convidou membros de torcidas organizadas para uma conversa no CT Rei Pelé. Vanderlei, Vladimir, David Braz, Victor Ferraz, Alison e Renato representaram o grupo. Gabriel, não.

Nas redes sociais, o pai de Gabigol, Valdemir Barbosa, saiu em defesa do Menino da Vila. Na foto do atacante beijando o escudo do Peixe, a legenda foi: ?Amor que não se mede. Não duvidem?.

Questionado e referência técnica do alvinegro, Gabriel Barbosa tem chance de se redimir neste domingo, quando o Santos enfrentrá o Vitória, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Jair Ventura precisa dos três pontos para permanecer no cargo.

Gazeta Esportiva

TAGS