PUBLICIDADE
Esportes

Lesão muscular de grau 2 adia retorno de meia ao elenco profissional do Santos

Uma lesão muscular de grau 2 na coxa direita atrasará o retorno de Lucas Lourenço ao elenco profissional do Santos. O meia de 17 anos ficará de molho no departamento médico por três ou até quatro semanas. O Menino da Vila sentiu a lesão no último sábado, em goleada do Peixe por 4 a 0 [?]

15:45 | 11/06/2018

Uma lesão muscular de grau 2 na coxa direita atrasará o retorno de Lucas Lourenço ao elenco profissional do Santos. O meia de 17 anos ficará de molho no departamento médico por três ou até quatro semanas.

O Menino da Vila sentiu a lesão no último sábado, em goleada do Peixe por 4 a 0 sobre o Mauaense, no CT Rei Pelé. Ele foi substituído ainda no primeiro tempo da partida do Campeonato Paulista Sub-17.

Lucas Lourenço se destacou no Mundial Sub-17, na Espanha, com quatro gols em três jogos. Ele foi um dos poucos destaques na eliminação ainda na primeira fase do torneio e acabou reconhecido pelo técnico Jair Ventura.

?Fez boa competição, essa idade é a do Santos de trazer. Esteve com a gente, foi bem, não chegou a jogar, mas fez amistosos e foi bem. Tem chance, sim (de subir). Vamos com calma, teremos recesso. Vem jogando bem, importante, e jogando. Não adianta trazer e não jogar. Jogador tem que jogar. Importante treinar e descer para jogar. Estamos olhando os meninos. Vamos olhar com carinho?, disse Jair, em entrevista coletiva na semana passada.

Lourenço esteve entre os profissionais nas primeiras semanas de 2018, mas acabou devolvido à base por Jair Ventura. O técnico, que o testou até como lateral-direito, viu o Menino da Vila sem a estrutura física suficiente para competir com os mais velhos.

O armador ficou com o grupo principal por pouco mais de um mês, foi relacionado para três partidas do Campeonato Paulista, mas não estreou. De volta ao sub-17, seguiu como destaque no time dirigido por Luciano Santos.

O Santos tem como prioridade trazer um meia no mercado. Lucas Lourenço possui essas características e é o garçom desde o sub-11. Ele prefere as assistências aos gols, porém, tem boa finalização, como mostrou no Mundial Sub-17.

Gazeta Esportiva

TAGS