PUBLICIDADE
Esportes

Jair explica como o Santos reagiu à pressão e voltou a jogar bem

O Santos vinha de cinco jogos sem vencer, com pressão da torcida, protestos e risco de demissão para Jair Ventura. E quando o time parecia totalmente desacreditado, veio a goleada por 5 a 2 sobre o Vitória, na Vila Belmiro, e o empate em 1 a 1 com o Corinthians, com melhor atuação do que [?]

15:30 | 08/06/2018

O Santos vinha de cinco jogos sem vencer, com pressão da torcida, protestos e risco de demissão para Jair Ventura. E quando o time parecia totalmente desacreditado, veio a goleada por 5 a 2 sobre o Vitória, na Vila Belmiro, e o empate em 1 a 1 com o Corinthians, com melhor atuação do que o rival.

Em entrevista coletiva, o técnico explicou a reação do Peixe. O elenco fez uma espécie de pacto para voltar a jogar bem e tranquilizar os ânimos no clube.

?A gente se uniu, jogadores se uniram. Os únicos responsáveis eram a gente e fizemos por merecer. Nos unimos, trabalhamos. A bola não vinha entrando. A situação incomodava a todos. E conseguimos. Mesmo que momentaneamente, vemos atitude, postura diferente, principalmente jogando fora, algo que todos cobravam. A gente não tinha pontuado fora de casa. Merecemos ganhar do Corinthians. Vamos continuar nessa batida para aliar bom desempenho com as vitórias?, disse o técnico.

Para continuar em ascensão no Campeonato Brasileiro, o alvinegro enfrentará o Internacional, neste domingo, às 19h (de Brasília), pela 11ª rodada. O Santos ocupa a 15ª colocação neste momento.

A tendência é que o Peixe tenha a mesma escalação pela quarta vez: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Diego Pituca, Renato e Jean Mota; Gabigol, Rodrygo e Eduardo Sasha.

Gazeta Esportiva

TAGS