PUBLICIDADE
Esportes

Victor Ferraz desabafa, revela sacrifício e comenta sobre aumento no Santos

Victor Ferraz voltou ao time titular do Santos em grande estilo. O lateral-direito foi destaque nas vitórias sobre Luverdense e Paraná, na Vila Belmiro, depois de se recuperar de luxação no ombro direito e perder a titularidade para Daniel Guedes. No período como opção, Ferraz, aos 30 anos, resolveu fazer um ?intensivo? nos treinamentos. Ele [?]

15:30 | 14/05/2018

Victor Ferraz voltou ao time titular do Santos em grande estilo. O lateral-direito foi destaque nas vitórias sobre Luverdense e Paraná, na Vila Belmiro, depois de se recuperar de luxação no ombro direito e perder a titularidade para Daniel Guedes.

No período como opção, Ferraz, aos 30 anos, resolveu fazer um ?intensivo? nos treinamentos. Ele chegou mais cedo e saiu mais tarde para corresponder à altura quando acionado. E, ao menos nos dois últimos jogos, foi o ala que chegou a ser pedido na seleção brasileira entre 2015 e 2016.

?Me preparei para isso. Quando me machuquei, não sei se todos me seguem nas redes sociais, foi aquele jogo fatídico (contra o Ituano), que voltei daquela forma. Fiz uma promessa ao torcedor que ia treinar demais para voltar à minha melhor forma, o Ferraz que todos se acostumaram nessas cinco temporadas. Eu me regrei, abdiquei de muita coisa, descansei, foquei na recuperação e depois treinei muito. Cheguei mais cedo, saí mais tarde para voltar dessa forma. Agradeço a Deus porque tem sido de uma forma especial?, disse Victor Ferraz, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, no CT Rei Pelé.

?Tive muito a força de Deus. Ele tem sido sempre presente comigo. O povo paraibano tem característica de ser guerreiro, de lutar pela sobrevivência, vai, não só do trabalho. Isso está no meu sangue. Fiquei muito feliz pela renovação. Santos acreditou em mim em momento difícil, críticas, estava apanhando muito, no momento mais duro. Foi necessário, absorvi as críticas. Tenho 30 anos e sabia que tinha que melhorar. Melhorei em muitos quesitos físicos, técnicos e mentais. Cheguei perto de talvez sair do clube, acabei ficando e tenho certeza que foi a opção certa?, completou o camisa 4.

No começo do ano, Victor Ferraz foi procurado por São Paulo e Atlético-MG. O lateral optou por permanecer e renovar o contrato até o fim de 2020, com direito a aumento salarial. A valorização financeira rendeu críticas de parte da torcida. E ele explica o motivo.

?Sempre dei muita entrevista aqui. Vocês sabem que tive muito interesse em fazer carreira aqui, bater recordes e metas. Perguntaram de jogar fora, recebi muitas sondagens e propostas, e nunca passou pela minha cabeça. Dinheiro é um negócio que nunca me seduziu. Naquela época, muito torcedor me chamou de mercenário. Concordava com críticas em campo, mas algo me doía. E eu estava longe de ser mercenário pelas coisas que passei no clube. Antes da renovação, eu não estava nem entre os 20 salários do elenco. Abro aqui para vocês. E pessoal me chamando de mercenário. Dinheiro nunca me moveu. Se optasse por trocar de clube, não era pelo dinheiro, mas pela possibilidade do ciclo acabar. Gosto muito do clube, da cidade e tenho identificação grande com o torcedor. Criticam porque sabem que posso dar mais. Resposta veio e consegui dar a volta por cima. Dois jogos é pouco, preciso jogar em grande nível os grandes jogos. E vou conseguir. Nosso time é promissor e brigaremos por grandes jogos?, concluiu.

Victor Ferraz deve ser preservado nesta quinta-feira, contra o Luverdense, em Lucas do Rio Verde, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O lateral é provável titular diante do São Paulo, domingo, no Morumbi.

Gazeta Esportiva

TAGS