PUBLICIDADE
Esportes

Sem gol de falta há oito meses, Santos capricha no ensaio

Sem um gol de falta há oito meses, o Santos caprichou em treino de bolas paradas nos últimos dias de preparação para a partida contra o Nacional-URU, nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Pacaembu, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores da América. O técnico Jair Ventura preparou algumas jogadas ensaiadas e [?]

09:15 | 15/03/2018

Sem um gol de falta há oito meses, o Santos caprichou em treino de bolas paradas nos últimos dias de preparação para a partida contra o Nacional-URU, nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Pacaembu, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores da América.

O técnico Jair Ventura preparou algumas jogadas ensaiadas e os batedores Daniel Guedes e Jean Mota cobraram dezenas de faltas no CT Rei Pelé. O último gol foi de Guedes, no dia 12 de julho, em vitória sobre o Atlético-MG, em Belo Horizonte.

?Estamos trabalhando para aprimorar (as jogadas ensaiadas). Às vezes tem jogadas que nós criamos e passamos para ele (Jair Ventura). E sobre bater a falta, não tem jogador definido. Temos bons batedores, temos o aproveitamento e eles fazem um levantamento. Ano passado eu batia falta, e contra o Atlético (Mineiro) o Guedes me pediu para bater por conta da confiança e conseguiu fazer o gol. Depende do jogo, da confiança e do lado, eu prefiro bater do lado direito e o Guedes do lado esquerdo?, disse Jean Mota, em coletiva de imprensa.

Para 2018, o Santos perdeu dois de seus principais batedores: Lucas Lima e Ricardo Oliveira. Victor Ferraz, uma das opções, esteve no departamento médico para tratar de luxação no ombro direito. Com isso, Daniel Guedes e Jean Mota se firmaram como principais cobradores de faltas e também de escanteios.

Em 2017, além de Guedes, Ricardo Oliveira (contra o Sporting Cristal, na Vila Belmiro) e Victor Ferraz (diante do Botafogo, no Pacaembu) marcaram de falta pelo Peixe.

Gazeta Esportiva

TAGS