PUBLICIDADE
Esportes

Santos reencontra Lucas Lima em decisão contra o Palmeiras no Pacaembu

Lucas Lima será um dos personagens principais do clássico entre Santos e Palmeiras, neste sábado, às 19h (de Brasília), no Pacaembu, pelo primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista. Depois de deixar o Peixe de maneira conturbada, o meia reencontrará os santistas. A primeira partida contra o ex-time foi no Allianz Parque, com torcida única [?]

20:15 | 23/03/2018

Lucas Lima será um dos personagens principais do clássico entre Santos e Palmeiras, neste sábado, às 19h (de Brasília), no Pacaembu, pelo primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista.

Depois de deixar o Peixe de maneira conturbada, o meia reencontrará os santistas. A primeira partida contra o ex-time foi no Allianz Parque, com torcida única dos donos da casa. O Verdão venceu por 2 a 1 pela primeira fase do Paulistão.

Essa será a primeira partida eliminatória do armador diante do alvinegro. E ele precisará ter a cabeça no lugar. Nas redes sociais, os torcedores nutrem a expectativa por uma recepção hostil ao atleta, como foi com Robinho e Paulo Henrique Ganso recentemente.

Assunto extracampo

No discurso dos treinadores e jogadores, Lucas Lima não é protagonista. Há o cuidado para não acirrar ainda mais a rivalidade, que, antes do meio-campista, já foi acentuada nos últimos anos.

O Santos, depois de campanha irregular e apenas cinco vitórias em 14 jogos, joga o favoritismo para o lado do Palmeiras, que, em compensação, destaca o ?reinício? da competição nas fases finais.

?Os números falam por si. Fez a melhor campanha e no mata-mata contra o Novorizontino se mostrou superior. São clássicos, assim como Santos e Palmeiras, Corinthians e São Paulo. Seremos equilibrados, temos chances também. Palmeiras tem um ótimo orçamento, um dos melhores elencos do Brasil, mas a gente é forte também. Vamos buscar o resultado?, disse o goleiro Vanderlei.

?Se me disser que teremos três gols de vantagem pelos melhores números, eu garanto que somos (favoritos), mas o jogo começa 0 a 0. Sabemos o quão frustante foi ser favorito e não ganhar. Mas a avaliação que fazemos é que estamos em um bom momento, mas não nos dá vantagem. Se formos favoritos não precisa continuar o campeonato e já entrega a faixa, mas não é assim, favorito não?, afirmou o técnico Roger Machado.

Estratégias

O Santos deve utilizar o contra-ataque contra o Palmeiras. Depois de dois 0 a 0 contra o Botafogo-SP nas quartas de final, o Peixe terá mais espaço para jogar.

?Temos jogadores de qualidade. Uma hora isso vai sair. Vai ser um jogo mais aberto, a equipe do Botafogo ficou mais atrás e não conseguimos furar o bloqueio deles. Será um jogo bem aberto, um jogo de muitas chances, eles vão buscar o jogo e nós vamos aproveitar isso da melhor maneira?, pontuou Vanderlei.

Roger se preocupa com a velocidade santista, mas minimiza a bola aérea, insistentemente treinada pelo técnico Jair Ventura. Foi assim que o Peixe marcou, com Renato, no Allianz.

?O Santos é um time rápido nas transições, consegue atuar com bastante intensidade, tem um ataque leve com jogadores que fazem muito bem o corredor do campo. Isso dá a velocidade e é um dos pontos que a gente tem que ter cuidado?, declarou Roger.

?Gol de bola parada se toma sempre. Foram dois em um universo de oito, uma média bem baixa. A bola quando sai do chão é aérea. Não me preocupo com isso não. Dos poucos gols que tomamos, foram construídos na qualidade do adversário. A gente se preocupa com o todo, entre elas a bola parada?, completou.

Encontro da nova geração

O clássico marca um duelo entre técnicos modernos e que despontaram recentemente no futebol brasileiro.. Na visão de Roger Machado, a partida será um confronto de estilos de jogo e modo de se pensar o esporte.

?Vejo como uma disputa de trabalho e a sobreposição de um estilo contra o outro E vejo pelo lado esportivo. Que vença aquele que leve a campo e consiga transferir tudo o que pensa sobre futebol?, projetou.

Formações

O Santos deve ter uma mudança no time titular. A tendência é que Diogo Vitor substitua Jean Mota no meio-campo. Jair segue à procura de um armador e não está contente com Jean e nem Vecchio.

O Palmeiras irá manter a base utilizada nos duelos contra o Novorizontino. A grande novidade é o retorno do goleiro Jailson, que conseguiu efeito suspensivo para sua punição de gancho de três partidas. Sem Borja, que está defendendo a seleção colombiana, Willian continua sendo a referência no ataque.

FICHA TÉCNICA

Santos x Palmeiras

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 24 de março de 2018, sábado

Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Tatiane Sacilotti dos Santos

SANTOS: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison; Eduardo Sasha, Léo Cittadini, Diogo Vitor e Rodrygo; Gabigol

Técnico: Jair Ventura

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Dudu, Keno e Willian

Técnico: Roger Machado

Gazeta Esportiva

TAGS