PUBLICIDADE
Esportes

Presidente explica projeto para o Santos B: ?Formação baixa?

O Santos B não é prioridade da atual diretoria, mas a categoria preocupa José Carlos Peres. O presidente quer enxugar e qualificar o elenco formado majoritariamente por atletas com até 23 anos. A ideia de Peres é remanejar jogadores do próprio clube e só contratar em caso de boas oportunidades. O dirigente usa o futebol [?]

11:15 | 23/03/2018

O Santos B não é prioridade da atual diretoria, mas a categoria preocupa José Carlos Peres. O presidente quer enxugar e qualificar o elenco formado majoritariamente por atletas com até 23 anos.

A ideia de Peres é remanejar jogadores do próprio clube e só contratar em caso de boas oportunidades. O dirigente usa o futebol europeu como parâmetro.

?Na Europa, funciona assim: formação baixa. Pega-se o cara no meio do caminho. Chamamos de meia base. Não podemos perder oportunidades. Aliás, o Santos B é para isso. Só que no Santos nunca foi. Sub-23 é o antigo aspirantes. Deveria ser encarado assim. Mas ficou um cemitério (nos últimos anos) E fica lá, não renova, acaba e ficamos pagando. Estamos qualificando. Não adianta trazer 200 jogadores como trouxeram e um dar certo. Acerto é fazer com cuidado, pensar cinco vezes, analisar desempenho, fisicamente? Temos que equiparar tudo?, explicou o presidente.

O Santos B, dirigido pelo técnico Reginaldo Lima, disputará o Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Além de atletas que não se firmaram no elenco profissional, como Fernando Medeiros e Diego Cardoso, a equipe conta com reforços. São os casos do zagueiro Gabriel e do atacante Lucas Yanasse.

Na gestão de Modesto Roma, o time sub-23 foi retomado e tinha reforços periodicamente. Apostas do interior chegavam com frequência e muitos batiam e voltavam no Santos. O maior caso de sucesso é Vitor Bueno, que veio do Botafogo-SP e hoje integra o elenco profissional.

 

Gazeta Esportiva

TAGS