PUBLICIDADE
Esportes

Zeca rebate presidente do Santos e diz que não pedirá desculpas

Zeca respondeu o presidente do Santos, que levantou a possibilidade do lateral-esquerdo ser reintegrado se pedir desculpas à torcida. O lateral não cogita essa opção. Pelo contrário? ?Eu apanho na cara em aeroporto. Minha mãe é ameaçada de morte. Tenho salários atrasados. Ex-presidente querendo me manipular. E eu que tenho que pedir desculpas?, escreveu Zeca, [?]

18:30 | 08/02/2018

Zeca respondeu o presidente do Santos, que levantou a possibilidade do lateral-esquerdo ser reintegrado se pedir desculpas à torcida. O lateral não cogita essa opção. Pelo contrário?

?Eu apanho na cara em aeroporto. Minha mãe é ameaçada de morte. Tenho salários atrasados. Ex-presidente querendo me manipular. E eu que tenho que pedir desculpas?, escreveu Zeca, em seu Instagram, antes de apagar a publicação.

De acordo com o presidente Peres, saiu uma liminar nesta quinta-feira e o clube que contratar Zeca precisa assinar uma carta de crédito para R$ 150 milhões ao mercado interno e R$ 200 milhões ao exterior: ?Isso praticamente fecha a porteira. Nenhum presidente vai ser louco de pagar isso?, resumiu.

A Gazeta Esportiva adiantou a chance de Zeca retornar. A primeira tentativa dos representantes do lateral foi colocá-lo em algum clube brasileiro. O Flamengo esteve perto, mas o departamento jurídico vetou. Diante desse cenário, o lateral foi oferecido no mercado europeu. O Girona-ESP demonstrou interesse, porém, também recuou após não ter garantias da contratação.

O Santos tem a certeza de que pode cobrar a multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 200 milhões) se Zeca assinar com outro clube. O lateral abandonou o trabalho e alegou falta de pagamento do fundo de garantia, o que o Peixe nega veementemente.

Com o imbróglio, Zeca está há mais de três meses sem atuar e nem treinar, apenas mantendo a forma na academia. Como a audiência é em abril e as equipes não têm garantias jurídicas, o lateral pode ficar até seis meses longe dos gramados.

Caso a expectativa seja cumprida e o Peixe vença no julgamento de abril, a diretoria cogita reintegrar Zeca. Há quem entenda que, relacionado para as partidas, o lateral pode recuperar o valor de mercado perdido diante das polêmicas e do tempo sem jogar. Para isso, seria preciso superar a resistência da torcida e de alguns dirigentes.

Gazeta Esportiva

TAGS