Felipão interrompe Willian e veta entrevistas de palmeirenses após derrotaSociedade Esportiva Palmeiras | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Felipão interrompe Willian e veta entrevistas de palmeirenses após derrota

Assim que soou o apito final no Allianz Parque, Wagner Reway sofreu com a pressão dos palmeirenses, inconformados com a falta assinalada pelo árbitro no último lance do jogo. A disputa em questão acabaria com o gol de Antônio Carlos, mas o juiz mato-grossense viu irregularidade no choque entre Edu Dracena e o goleiro Fábio, [?]

00:30 | 13/09/2018

Assim que soou o apito final no Allianz Parque, Wagner Reway sofreu com a pressão dos palmeirenses, inconformados com a falta assinalada pelo árbitro no último lance do jogo. A disputa em questão acabaria com o gol de Antônio Carlos, mas o juiz mato-grossense viu irregularidade no choque entre Edu Dracena e o goleiro Fábio, responsável por soltar a bola dentro da área.

Em meio ao tumulto, Willian se posicionou para dar a tradicional entrevista à beira do campo. De cara, o atacante fez questão de ressaltar o desempenho alviverde nessa quarta-feira, apesar da derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro no primeiro embate da semifinal da Copa do Brasil.

?Fizemos um bom jogo. O que eles fizeram no segundo tempo? O que vale é o resultado, mas está em aberto?, disse Willian, antes de ser interrompido por Felipão. O treinador, sem mais nem menos, carregou seu atleta para o túnel que dá acesso ao vestiário, com a óbvia intenção de evitar mais palavras.

A partir disso, um a um, todos os jogadores do elenco do Palmeiras caminharam em direção a área interna do estádio sem falar com os jornalistas. ?Pediram para não falar?, explicou Moisés, um dos poucos a ao menos explicar a razão das recusas.

A indignação verde agora terá de ser levada para campo dia 26, quando Palmeiras e Cruzeiro decidirão um dos finalistas da Copa do Brasil, em duelo de volta, agendado para o estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Uma vitória simples dos paulistas leva a definição da vaga aos pênaltis, pois o gol qualificado fora de casa não faz mais parte do regulamento da competição nacional por mata-mata.

 

Gazeta Esportiva

TAGS