Willian e Marcos Rocha treinam com bola e podem enfrentar o BahiaSociedade Esportiva Palmeiras | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Willian e Marcos Rocha treinam com bola e podem enfrentar o Bahia

Sem repetir a equipe desde que chegou ao Palmeiras, Felipão deve ter uma nova formação para o jogo desta quinta-feira, contra o Bahia, às 19h15 (de Brasília) no Pacaembu, pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Em treino nesta segunda-feira na Academia de Futebol, Marcos Rocha e Willian trabalharam normalmente e devem [?]

18:00 | 13/08/2018

Sem repetir a equipe desde que chegou ao Palmeiras, Felipão deve ter uma nova formação para o jogo desta quinta-feira, contra o Bahia, às 19h15 (de Brasília) no Pacaembu, pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Em treino nesta segunda-feira na Academia de Futebol, Marcos Rocha e Willian trabalharam normalmente e devem ser novidades.

O lateral, com uma sobrecarga muscular, e o atacante, com uma lesão na coxa esquerda, não participaram dos confrontos com América-MG, Cerro Porteño e Vasco. Nesta segunda, porém, apesar de deixarem o campo mais cedo em relação aos demais atletas, ambos treinaram com bola e não apresentaram limitações.

Com a dupla em campo, o treino desta segunda-feira teve iniciou com um trabalho em campo reduzido. Em duelo de cinco com três, a equipe em maioria deveria trocar passes para achar um espaço e finalizar no golzinho. A zaga, por sua vez, precisava ?balançar?, como grita Paulo Turra, de acordo com o posicionamento ofensivo.

Interessante observar que na atividade em campo reduzido, o auxiliar técnico de Felipão exigia a troca de posicionamento. Assim, zagueiros e atacantes eram obrigados ora a defender, ora a atacar. Quando o mesmo exercício se estendeu por todo o gramado, porém, a situação mudou.

Sem os atletas que encararam o Vasco, Turra montou seu sistema defensivo com Marcos Rocha, Edu Dracena, Antônio Carlos e Diogo Barbosa; Felipe Melo. O objetivo do trabalho manteve-se o mesmo para a zaga: ?balançar? para fazer a marcação. Do outro lado, orientados em grande parte por Felipão, os jogadores de meio-campo e ataque trabalharam construção de jogadas e finalizações.

Nos trabalhos desta tarde, os maiores destaques foram Miguel Borja e Papagaio, pela movimentação e pontaria no chute, Diogo Barbosa, na construção de jogadas e marcação, e Nicolás Freire, que mostrou muita precisão e firmeza nos botes, especialmente no trabalho em campo reduzido. Além de Papagaio, Yan e Gabriel Furtado seguiram treinando com os profissionais.

Gazeta Esportiva

TAGS