PUBLICIDADE
Esportes

Leila responde questionamentos do COF sobre alteração contratual

A empresária Leila Pereira participou da reunião do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do Palmeiras, realizada na última segunda-feira. Durante o encontro, a proprietária da Crefisa/FAM respondeu questionamentos sobre alterações no contrato de patrocínio com o clube, feitas para atender determinação da Receita Federal. Antes, os valores injetados pela Crefisa/FAM no Palmeiras além da [?]

17:30 | 08/05/2018

A empresária Leila Pereira participou da reunião do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do Palmeiras, realizada na última segunda-feira. Durante o encontro, a proprietária da Crefisa/FAM respondeu questionamentos sobre alterações no contrato de patrocínio com o clube, feitas para atender determinação da Receita Federal.

Antes, os valores injetados pela Crefisa/FAM no Palmeiras além da cota anual eram registrados como receita de marketing, em aditivos ao contrato de patrocínio. Com a alteração, os montantes passaram a ser tratados em formato de empréstimo, com juros pela taxa do CDI.

O Palmeiras tem o compromisso de ressarcir a Crefisa/FAM em um prazo de dois anos após o fim do contrato dos jogadores trazidos com aporte da patrocinadora. Na situação ideal, portanto, o clube precisaria vender os atletas em questão por um valor igual ou superior ao desembolsado pela empresa. Caso contrário, deve arcar com a diferença.

Com a alteração contratual, o Palmeiras será obrigado a ressarcir a patrocinadora em R$ 120 milhões. Diante da insatisfação dos integrantes do COF com a situação, Leila Pereira, que também é conselheira do clube, pediu para participar de uma reunião do órgão e teve a chance de fazê-lo na segunda-feira.

Dois integrantes do COF comandaram a série de perguntas a Leila Pereira sobre as alterações contratuais. Os integrantes da gestão encabeçada por Maurício Galiotte entendem que o movimento de questionar o acordo de patrocínio tem viés político ? o Palmeiras realiza eleições presidenciais no fim do ano.

Maurício Galiotte, possível candidato no próximo pleito, marcou presença na reunião do COF. Assim como Mustafá Contursi, padrinho político de Leila Pereira e desafeto da empresária desde que se envolveu em um caso de venda de ingressos proporcionados pela patrocinadora.

Gazeta Esportiva

TAGS