PUBLICIDADE
Esportes

Felipe Melo reprova pedidos de saída de Roger: ?Isso é política?

Enquanto alguns setores da torcida palmeirense pedem a saída de Roger Machado, o comandante conta com o apoio do elenco e da diretoria. Pelo menos foi o que garantiu o jogador Felipe Melo, em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, na Academia de Futebol. Para o atleta, os pedidos de demissão do treinador são atos de [?]

17:45 | 18/05/2018

Enquanto alguns setores da torcida palmeirense pedem a saída de Roger Machado, o comandante conta com o apoio do elenco e da diretoria. Pelo menos foi o que garantiu o jogador Felipe Melo, em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, na Academia de Futebol.

Para o atleta, os pedidos de demissão do treinador são atos de natureza política. Além disso, Melo ressaltou o trabalho realizado pelo gaúcho no Alviverde, destacando as cobranças internas de Roger e a boa campanha na fase de grupos da Copa Libertadores da América.

?Isso é política, não é possível. Não tem lógica. A gente classificou com o primeiro geral na Libertadores. Não creio que seja por causa do trabalho, porque este tem sido bem feito. Todos nós somos cobrados aqui dentro. O Roger é um cara que cobra e cobra muito, de todos?, afirmou o jogador, que ainda completou.

?A gente vem melhorando a cada jogo. Ele (Roger) vai errar em decisões, nós (jogadores) vamos errar também. Faz parte. O importante é o bom trabalho que está sendo feito e a confiança que ele tem de nós jogadores, da diretoria e dos verdadeiros torcedores do Palmeiras também?, constatou.

Por fim, sobre os protestos no centro de treinamentos do Palmeiras, o atleta demonstrou compreensão, mas enfatizou a necessidade de apoio da torcida.

?Acho que tudo depende de ponto de vista. Se tratar clássico como campeonato, e você perde um campeonato, é realmente complicado. Eu entendo porque sou torcedor, fui torcedor. Quando estou em casa, assistindo, corneto mais do que eles (torcedores). Quando você joga em clube grande, não pode esperar outra coisa. Mas depois, no jogo, não ter manifestação, e sim apoio ao time?, finalizou.

* Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS