PUBLICIDADE
Esportes

Marcos Rocha vê Palmeiras mais competitivo e se diz feliz por treino aberto

Depois de ter perdido para o Corinthians na fase de classificação do Campeonato Paulista, o Palmeiras começou a pressionar mais os seus adversários. Marcos Rocha destacou a derrota no Derby como momento em que a equipe de Roger Machado virou a chave e passou a adotar uma nova postura. ?Naquele jogo entramos bastante pilhados, bastante [?]

20:30 | 05/04/2018

Depois de ter perdido para o Corinthians na fase de classificação do Campeonato Paulista, o Palmeiras começou a pressionar mais os seus adversários. Marcos Rocha destacou a derrota no Derby como momento em que a equipe de Roger Machado virou a chave e passou a adotar uma nova postura.

?Naquele jogo entramos bastante pilhados, bastante cobrados pelo resultado e isso atrapalhou. Faltou competir, é o que vemos fazendo nos últimos jogos. Competir na hora da marcação, na roubada de bola, para que a gente consiga pressionar no campo de ataque. Foi uma cobrança nossa após aquele jogo que a nossa atitude iria mudar. Vem mudando. A qualidade técnica de jogadores como Dudu, Lucas e Willian vem fazendo a diferença?, declarou o lateral-direito.

?A cobrança foi muito intensa. Torcedores queriam de todo o jeito a vitória, a entrega, o que não aconteceu no primeiro clássico. Isso deixou a torcida chateada. Depois disso, principalmente eu, mudei meu pensamento dentro de campo. Todos nós conseguimos assimilar, está sendo o diferencial?, completou.

Antes da grande final do estadual, a torcida do Verdão poderá incentivar a equipe em treino aberto no Allianz Parque, no sábado, às 10 horas (de Brasília). O jogador de 29 anos comentou essa novidade em sua carreira.

?É novo, fico bastante feliz de as equipes abrirem parte do treino. É o momento de os torcedores que não conseguiram comprar ingresso passar um pouco de energia positiva. Que a euforia fique do lado de fora, porque o jogo no domingo vai ser bastante difícil?.

Marcos Rocha também falou sobre o fato de ele ter sido poupado contra o Allianza Lima na última terça-feira. ?Foi bom em certa parte para estar 110% à disposição do Roger. Fiquei bastante ansioso assistindo pela televisão. Tentei mandar um pouco de energia positiva de fora, mas gostaria de estar na partida. Neste momento eu precisava estar recuperando a minha parte física?.

Gazeta Esportiva

TAGS