PUBLICIDADE
Esportes

Com estilo de jogo ?equilibrado?, Marcos Rocha brinca que é melhor que Fagner

Conhecido por ser muito bom ofensivamente, Marcos Rocha vem se destacando na defesa e, inclusive, é o líder em desarmes no Campeonato Paulista. O lateral-direito comentou a mudança no seu estilo de jogo e classificou que fazer um jogador ofensivo começar a defender é mais difícil do que um atleta mais defensivo começar a atacar. [?]

08:15 | 06/04/2018

Conhecido por ser muito bom ofensivamente, Marcos Rocha vem se destacando na defesa e, inclusive, é o líder em desarmes no Campeonato Paulista. O lateral-direito comentou a mudança no seu estilo de jogo e classificou que fazer um jogador ofensivo começar a defender é mais difícil do que um atleta mais defensivo começar a atacar.

?Sempre busco ouvir as pessoas de fora para ver o que tenho de melhorar. É sempre bom ouvir críticas construtivas. Não vejo problema ouvir conselhos. Tenho meu pai e meu irmão, que são chatos (risos). Minha mãe briga com eles pela cobrança excessiva?, comentou o jogador de 29 anos. ?Acho que é fazer (um atleta ofensivo) defender (é mais difícil). O instinto é de ir para frente e atacar. Sempre que tem que defender mais e segurar mais, você acaba deixando o cara um pouco mais desmotivado. Mas já consegui colocar isso na cabeça?.

?Conversando com treinadores (eu mudei). O Paulo Autuori passou pouco tempo no Atlético, mas aprendi bastante, com o Aguirre também. O Roger me ajudou bastante. São treinadores que tiveram paciência, mostraram um ponto de vista que podia melhorar a minha parte defensiva. Não me importo de ouvir críticas construtivas. Em campo consegui esse equilíbrio e hoje venho conquistando meu espaço?.

Questionado sobre quem era melhor, ele ou Fagner ? lateral do Corinthians, rival e adversário da final do Campeonato Paulista ?, Marcos Rocha optou por defender o seu trabalho. Ele também revelou que está evitando provocações no seu início de passagem pelo Palmeiras.

?Eu sou melhor, vou me valorizar (risos). Respeito bastante o trabalho dele, está na Seleção e tem oportunidade de nos representar na Copa. Na seleção vou torcer por ele, agora torço pelo Marcos Rocha?, declarou o lateral-direito com muito bom humor.

?Estou chegando agora, apesar de gostar de brincar, quero entender o ambiente dos clássicos para que não aconteça nenhum tipo de cobrança excessiva. Nesse primeiro momento prefiro ficar mais na minha, no futuro prometo voltar a brincar?.

Gazeta Esportiva

TAGS