PUBLICIDADE
Esportes

Roger reclama de regulamento: ?Ser líder não dá vantagem nenhuma?

O Palmeiras tem a melhor campanha geral do Campeonato Paulista e, com isso, pode decidir até uma eventual final no Allianz Parque. A vantagem, porém, é pouca na avaliação do técnico Roger Machado. ?Talvez passar com dois resultados iguais seria o correto. Decidir em casa é vantagem, mas a vantagem que eu falo é uma [?]

01:00 | 22/03/2018

O Palmeiras tem a melhor campanha geral do Campeonato Paulista e, com isso, pode decidir até uma eventual final no Allianz Parque. A vantagem, porém, é pouca na avaliação do técnico Roger Machado.

?Talvez passar com dois resultados iguais seria o correto. Decidir em casa é vantagem, mas a vantagem que eu falo é uma vantagem mais significativa?, disse o comandante. Pelo atual regulamento, em caso de repetição de placares, a classificação ? ou título ? é definida nos pênaltis.

Na classificação geral do Estadual, a pontuação das equipes segue sendo somada. Em primeiro lugar, o Palmeiras já tem 12 pontos, nove à frente do Corinthians, segundo colocado ? que ainda irá atuar nesta quinta-feira, para tentar se classificar contra o Bragantino.

?Na minha opinião, quem se classifica em primeiro, mantém a solidez e a pontuação nos resultados deveria ter uma vantagem na semifinal, mas o regulamento não nos dá isso. Zera tudo, mas levamos a confiança de ter passado com autoridade, jogando bem nos dois jogos, tendo feito oito gols no adversário e sem sofrer nenhum?, completou.

Agora o Palmeiras aguarda a partida de quinta-feira entre Corinthians e Bragantino para saber quem será seu adversário na semifinal do Paulistão. O Verdão só não irá enfrentar o Santos ? classificado nos pênaltis ? se o Bragantino avançar nas penalidades. Neste caso, o adversário seria o Massa Bruta.

?A gente sabe que se a gente não disputar a final vão dizer que tudo foi mal construído, que não vale de nada. O favoritismo não entra em campo. Temos uma vantagem porque construíamos ela na primeira fase da competição. A vantagem é trazer o segundo jogo para casa, e agora começa do zero novamente. Agora serão dois tempos, mais dois jogos distintos, e o melhor de tudo é fazer dois jogos muito bons. Se for diferente, teremos dificuldades para passar?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS