PUBLICIDADE
Esportes

Keno lembra ?esporro? de Roger Machado que o ajudou a melhorar

Titular, destaque do Palmeiras e escolhido por Roger Machado como nome do jogo na semifinal contra o Santos, Keno teve motivos que poderiam tê-lo deixado cabisbaixo há seis jogos. Nesta segunda-feira, o atacante lembrou um esporro que levou do treinador após a derrota para o São Caetano, com time misto no Allianz Parque. ?Foi uma [?]

12:45 | 26/03/2018

Titular, destaque do Palmeiras e escolhido por Roger Machado como nome do jogo na semifinal contra o Santos, Keno teve motivos que poderiam tê-lo deixado cabisbaixo há seis jogos. Nesta segunda-feira, o atacante lembrou um esporro que levou do treinador após a derrota para o São Caetano, com time misto no Allianz Parque.

?Foi uma cobrança para me incentivar mais ainda. Ele sabe da minha qualidade, do meu potencial. Ele chegou para mim e me deu um esporro, mas foi porque sabia que eu podia ajudar a equipe. Cheguei em casa, conversei com minha esposa, fiquei um pouco cabisbaixo? Mas aquela cobrança não foi para me tirar do time. Ele cobra do jogador por saber que tem qualidade. Eu fico feliz por isso?, disse o camisa 11.

A derrota contra o Azulão repercutiu muito no vestiário alviverde no dia da partida (05/03). Fernando Prass deixou o gramado muito irritado com a atuação da equipe, e Roger Machado chegou a levantar a voz para Keno, que não respondeu.

?A gente é muito cobrado e temos que levar isso para dentro de campo. O Roger cobra muito firme. Ele teve uma cobrança comigo e eu não abaixei a cabeça. Treinei mais forte e fui feliz nesses últimos jogos?, completou.

Desde o jogo conta o São Caetano, porém, Keno voltou a mostrar o futebol que lhe garantiu a camisa 11 para esta temporada. Contra o São Paulo, o atacante não entreou em campo, e contra o Ituano, foi suplente até mesmo na escalação reserva. Já no primeiro duelo contra o Novorizontino, entrou em campo, fez um gol e não saiu mais do time.

Com Keno novamente entre os titulares, o Palmeiras jogará a volta da partida semifinal contra o Santos na próxima terça-feira, às 20h30 (de Brasília), também no Pacaembu. Desta vez, porém, a torcida alviverde será a única no estádio municipal e poderá deixar o campo classificada à final até em caso de empate.

Gazeta Esportiva

TAGS