PUBLICIDADE
Esportes

Inédita vitória tricolor colocaria Roger como segundo pior da Arena

Roger Machado ainda está no início de seu trabalho pelo Palmeiras, mas o sinal de alerta já foi ligado no clube pelo retrospecto ruim no Campeonato Paulista. Nesta quinta-feira, o Verdão encara o clássico contra o São Paulo, às 20h30 (de Brasília), no Palestra Itália, e uma inédita vitória tricolor no local colocaria o treinador [?]

10:15 | 08/03/2018

Roger Machado ainda está no início de seu trabalho pelo Palmeiras, mas o sinal de alerta já foi ligado no clube pelo retrospecto ruim no Campeonato Paulista. Nesta quinta-feira, o Verdão encara o clássico contra o São Paulo, às 20h30 (de Brasília), no Palestra Itália, e uma inédita vitória tricolor no local colocaria o treinador em uma posição incômoda do ponto de vista histórico.

Desde que a nova configuração do Palestra Itália foi inaugurada, em 2014, o Palmeiras já foi comandado por seis treinadores diferentes em sua Arena. Até aqui, Roger Machado tem aproveitamento de 66% no estádio, mas o número cairia para 55% em caso de derrota no Choque-Rei (três vitórias, um empate e duas derrotas).

A marca colocaria Roger Machado como o segundo técnico com pior aproveitamento na Arena, à frente apenas de Dorival Júnior. O atual comandante são paulino, porém, treinou o Palmeiras no Allianz apenas duas vezes em 2014, acumulando 16% dos pontos disputados.

O Palmeiras nunca perdeu pontos para o São Paulo no Palestra Itália. Em cinco partidas, todas terminaram com triunfo alviverde, que marcou 16 gols sobre o rival e sofreu apenas três. Nesta quinta-feira, o Choque-Rei será o centésimo duelo na Arena alviverde.

Surpreendentemente, Eduardo Baptista é o que teve melhor aproveitamento (86,6% em 10 jogos). Empatado na primeira posição, Alberto Valentim também tem 86,6% de aproveitamento, mas em cinco partidas.

Cuca teve 75% de aproveitamento em 36 jogos, com destaque para o título brasileiro de 2016. Oswaldo de Oliveira conquistou 72,20% dos pontos disputados no Allianz em 18 partidas. Já Marcelo Oliveira encerra a lista com 60% de aproveitamento e o título da Copa do Brasil de 2015 conquistado.

Gazeta Esportiva

TAGS