PUBLICIDADE
Palmeiras

Galiotte condena venda do mando do Bragantino e vê Timão favorecido

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, condenou o fato de o Bragantino ter vendido seu mando de campo no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians. Após reunião para definir os horários, datas e locais dos duelos que dão início à fase decisiva do Estadual, o cartola alviverde conversou […]

14:15 | 13/03/2018

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, condenou o fato de o Bragantino ter vendido seu mando de campo no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians.

Após reunião para definir os horários, datas e locais dos duelos que dão início à fase decisiva do Estadual, o cartola alviverde conversou com a imprensa e não escondeu sua insatisfação com o episódio, que, segundo ele, gera um desequilíbrio técnico, uma vez que o Corinthians será privilegiado por não precisar viajar para buscar a classificação à semi do torneio.

“Acho que isso cria um desequilíbrio técnico, sim. Mais importante do que isso, depõe contra o campeonato. A gente não precisa passar por isso. O Campeonato Paulista é um campeonato bastante competitivo, desafiador para todos. Acho que criamos uma situação desnecessária, foi isso o que eu falei não reunião. Não é necessário para ninguém”, afirmou Galiotte logo após o congresso técnico realizado na Federação Paulista de Futebol.

“Nenhum clube deveria fazer isso. Você joga um jogo fora, outro em casa. Ponto. Só o Palmeiras se manifestou contra isso”, completou o presidente do Palmeiras.

Para se ter uma ideia, o Palmeiras terá de percorrer mais de 400km até Novo Horizonte para dar início a disputa por uma vaga na semifinal. Na visão de Galiotte, o desgaste da viagem pode influenciar no rendimento da equipe alviverde, enquanto o arquirrival não terá qualquer preocupação em colocar o pé na estrada.

O Palmeiras será o primeiro time a jogar as quartas de final do Paulistão, no próximo sábado, às 19h (de Brasília), no estádio Jorge Ismael de Biasi. Já o Corinthians entra em campo no dia seguinte, às 11h, no estádio do Pacaembu, onde contará com o grande suporte da Fiel mesmo jogando teoricamente fora de casa.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

Recomendadas para você

Comentários