PUBLICIDADE
Esportes

Roger pede tolerância com trocas e pensa na motivação do elenco

O técnico Roger Machado, ainda no começo de sua trajetória no Palmeiras, disputou apenas três partidas no Estádio Palestra Itália, mas já percebeu a exigência da torcida alviverde. Com um elenco numeroso e qualificado nas mãos, ele pede tolerância ao público com as substituições, essenciais para manter o grupo motivado. Durante o jogo contra o [?]

18:15 | 05/02/2018

O técnico Roger Machado, ainda no começo de sua trajetória no Palmeiras, disputou apenas três partidas no Estádio Palestra Itália, mas já percebeu a exigência da torcida alviverde. Com um elenco numeroso e qualificado nas mãos, ele pede tolerância ao público com as substituições, essenciais para manter o grupo motivado.

Durante o jogo contra o Santos, disputado no último domingo, Roger Machado notou alguma insatisfação das arquibancadas no momento em que Bruno Henrique substituiu Tchê Tchê. O meia Gustavo Scarpa estava no banco e estreou apenas aos 40 minutos do segundo tempo, no lugar de Lucas Lima.

?Aqui vai um pedido para o torcedor. Quando chamei o Bruno para entrar em campo, essa energia, de esperar pela entrada de outro jogador, atrapalha a confiança do nosso atleta. Preciso que o torcedor abrace todos os nossos jogadores?, declarou o comandante.

Ao pedir tolerância à torcida, Roger Machado procurou afastar qualquer impressão remanescente de 2017. ?Se o ano passado foi diferente, esse é um novo ano e os atletas estão muito motivados para fazer o que mais gostam e, acima de tudo, dar alegria ao torcedor?, discursou.

Com apenas cinco jogos disputados na temporada, Roger Machado já tem um time titular praticamente estabelecido. No entanto, pensando em manter todos os atletas motivados, o treinador palmeirense sinalizou que todos terão chances.

?É um equilíbrio. Tenho que possibilitar o entrosamento com 11 jogadores e repeti-los, mas, ao mesmo tempo, entender que há muitos profissionais brigando por uma vaga e que preciso mantê-los motivados. Isso significa dar oportunidade de eles entrarem em campo?, explicou, procurando conter as expectativas do público.

?Não espere o torcedor que vamos golear em todos os jogos porque temos um elenco de bastante qualidade. Vamos, sim, fazer a diferença com trocas em que o nível se mantém ou conseguimos elevá-lo, de acordo com a necessidade do jogo?, afirmou.

 

Gazeta Esportiva

TAGS