PUBLICIDADE
Esportes

Com ?sombras? no banco, Jailson festeja volta por cima e lembra lesão

Escolhido como titular pelo técnico Roger Machado, Jailson brilhou durante a vitória do Palmeiras sobre o Red Bull, alcançada na noite desta quinta-feira, no Estádio Palestra Itália. O arqueiro, responsável por defender um pênalti, comemorou a volta por cima no gol em que sofreu uma grave lesão em 2017. Nas oitavas de final da Copa [?]

23:45 | 25/01/2018

Escolhido como titular pelo técnico Roger Machado, Jailson brilhou durante a vitória do Palmeiras sobre o Red Bull, alcançada na noite desta quinta-feira, no Estádio Palestra Itália. O arqueiro, responsável por defender um pênalti, comemorou a volta por cima no gol em que sofreu uma grave lesão em 2017.

Nas oitavas de final da Copa Libertadores, durante a decisão por pênaltis contra o Barcelona de Guaiaquil, Jailson sentiu uma contusão rara e perdeu a posição de titular. No mesmo arco, o goleiro defendeu cobrança de Rodrigo Andrade nesta quinta-feira e ainda salvou no rebote diante de Nininho.

?Na hora, até fiquei um pouco triste. Foi no mesmo gol que eu me machuquei. Aí, balancei um pouco a rede, orei e pedi a Deus para ajudar a nossa equipe. A gente merecia muito esse resultado. Graças a Deus, pude ajudar. A equipe está de parabéns?, afirmou Jailson.

A já acirrada concorrência para atuar como titular da meta palmeirense aumentou ainda mais nesta temporada. Hegemônico nos primeiros três jogos pelo Campeonato Paulista, Jailson deixou no banco de reservas o ídolo Fernando Prass e o recém-chegado Weverton, além do promissor Daniel Fuzato.

?São duas sombras no banco e tem também o Daniel Fuzato, que fica fora e é um garoto excelente. Todo o mundo vê o dia a dia dele nos treinamentos. Quando tiver oportunidade, vai dar conta do recado?, elogiou Jailson, sobre o jovem de apenas 20 anos de idade.

A virada palmeirense sobre o Red Bull foi garantida pelo volante Thiago Santos apenas três minutos antes do final do tempo regulamentar. Ao final da partida no Palestra Itália, emocionado, Jailson teve mais uma amostra do moral que tem com a torcida palmeirense.

?Fiquei um pouco emocionado quando acabou o jogo?, contou o goleiro. ?É um carinho muito grande que eles têm por mim. Agradeço muito esse carinho. Como já falei, sou torcedor fanático do Palmeiras. Quando eu entro dentro de campo, é para ajudar mesmo os companheiros?, declarou.

Gazeta Esportiva

TAGS