PUBLICIDADE
Palmeiras
NOTÍCIA

Barça tenta e Mattos diz que Mina pode deixar o Palmeiras em janeiro

Yerry Mina só irá permanecer no Palmeiras em 2018 se quiser. Conforme antecipado pela Gazeta Esportiva, o Barcelona tenta antecipar a chegada do zagueiro e já fez uma proposta oficial pelo colombiano, que foi recusada pelo Verdão. O contrato de Mina com o Palestra prevê que o defensor possa assinar com o Barça após a [?]

18:30 | 03/01/2018

Yerry Mina só irá permanecer no Palmeiras em 2018 se quiser. Conforme antecipado pela Gazeta Esportiva, o Barcelona tenta antecipar a chegada do zagueiro e já fez uma proposta oficial pelo colombiano, que foi recusada pelo Verdão.

O contrato de Mina com o Palestra prevê que o defensor possa assinar com o Barça após a Copa do Mundo da Rússia por nove milhões de euros (R$ 35 milhões). Na última semana, porém, o clube espanhol ofereceu 11 milhões de euros (R$ 42 milhões) para levar o zagueiro para a Espanha já em janeiro.

O Palmeiras não tem interesse em negociar o atleta neste início de temporada, porém, se este for o desejo do jogador, Alexandre Mattos irá negociar uma compensação financeira maior para o Alviverde.

Mina, assim como seu compatriota Miguel Borja, não se reapresentaram ao clube nesta quarta-feira, em acordo prévio com a diretoria alviverde. Ambos são esperados na Academia de Futebol nesta sexta-feira.

Yerry Mina chegou ao Palmeiras em maio de 2016 por cerca de R$ 12 milhões, pagos ao Independiente Santa Fe-COL pelo ex-presidente Paulo Nobre. À época, o defensor já despertava o interesse do Barcelona, mas os blaugranas não tinham pressa em contratar o atleta.

A situação atual, porém, é outra. Uma das opções da zaga da equipe, o francês Umtiti se lesionou no início do mês e irá parar por até oito semanas. Outra alternativa no elenco de Ernesto Valverde, Javier Mascherano está decidido a deixar o clube já nesta janela de janeiro. O argentino tem contrato com o Barça até o meio do próximo ano. Assim, restariam apenas Vermaelen ? que não inspira confiança ? e Piqué para a posição.

Vale lembrar que, independentemente de Yerry ser vendido pelos R$ 35 milhões estabelecidos em contrato em julho, ou por um valor superior já em janeiro, o Palmeiras pagará apenas R$ 12 milhões a Paulo Nobre, acrescidos de juros muito inferiores às taxas praticadas no mercado.

Gazeta Esportiva

TAGS