PUBLICIDADE
Esportes

Odair crê que Inter está pronto para encarar principais times do país

Em sua primeira coletiva neste ano, o técnico do Inter,  Odair Hellmann confirmou que nas primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho pretende usar todo o grupo. Ele entra na sua segunda temporada a frente do Colorado. ?Na nossa concepção, uma pré-temporada com 14 dias ou 12 sessões de treinamentos não é de bom nível. No mínimo, [?]

21:45 | 15/01/2019

Em sua primeira coletiva neste ano, o técnico do Inter,  Odair Hellmann confirmou que nas primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho pretende usar todo o grupo. Ele entra na sua segunda temporada a frente do Colorado.

?Na nossa concepção, uma pré-temporada com 14 dias ou 12 sessões de treinamentos não é de bom nível. No mínimo, ela tem que ter 30 dias. Por isso, vamos seguir com a pré-temporada, mesmo com o início dos jogos. Nestes primeiros quatro jogos, a princípio, vamos tentar usar o máximo de jogadores para observar e dar oportunidades para todos?, comentou.

Na data de hoje completou dez anos do acidente com a delegação do Brasil de Pelotas que vitimou o atacante Claudio Milar, o zagueiro Régis e o preparador de goleiros Giovani Guimarães. Hellmann na época atuava pelo Xavante e estava no ônibus que voltava de Santa Cruz após disputar um amistoso em preparação ao Estadual. O treinador lembrou com emoção do acontecimento e agradeceu pelo fato de estar vivo.

?A importância de hoje pela manhã ter acordado vivo para poder trabalhar. Há dez anos atrás infelizmente passei junto com outros colegas um acidente terrível, onde perdemos muitos colegas. Muitos hoje passam por dificuldades. A importância é ter um sorriso no rosto. A gente tem que viver o momento. Eu quero aproveitar mais um Gauchão?, analisou.

Palmeiras, Flamengo e São Paulo são os clubes que mais tem gasto em contratações nesse começo de temporada. Em situação financeira ainda delicada, o Internacional tem usado da criatividade para reforçar o seu elenco. Apesar disso, Odair se mostra confiante para enfrentar as principais forças do futebol brasileiro.

?Dá porque nós enfrentamos todos eles no ano passado de igual para igual. O Inter é grande como eles. A diferença hoje momentânea é financeira. Financeiramente eles têm uma capacidade maior que o Inter. No passado o Colorado teve um poder maior de investimento. Hoje nós não temos. Tem outras situações nos quais precisamos ter criatividade para reforçar o grupo. Nós não temos a situação financeira que o Flamengo tem para comprar jogadores. O futebol brasileiro não é comprador. É um futebol que vende atletas. O Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro e São Paulo são clubes que investiram dinheiro em jogadores que só clubes Europeus tinham comprado até então. Esses clubes hoje estão financeiramente à frente. O Internacional tem mais 100 mil sócios que ajudam demais esse clube. Dentro do campo de jogo, esses R$ 100 milhões que investiram não entra. O campo de jogo é soberano. Uma coisa é ter capacidade financeira e outra formar uma equipe. E outra coisa é vencer competições. Nós estamos trabalhando com criatividade e esforço para competir dentro de campo de igual para igual, com qualquer time do futebol brasileiro?, projetou.

O elenco do Internacional treina em dois turnos nesta quarta no CT Parque Gigante na continuidade da pré-temporada. Fora de campo, os dirigentes vermelhos ainda querem a vinda de mais um zagueiro, um meia e um centroavante.

Gazeta Esportiva