PUBLICIDADE
Esportes

Odair admite baque com gol no fim do primeiro tempo: ?Voltamos sentindo?

A situação do Internacional em busca da classificação para a semifinal do Campeonato Gaúcho ficou mais complicada com a derrota sofrida no primeiro jogo das quartas, realizado neste domingo na Arena do Grêmio. Melhor no início da partida, o Colorado teve duas grande chances para abrir o placar, mas parou em Marcelo Grohe e viu [?]

20:30 | 18/03/2018

A situação do Internacional em busca da classificação para a semifinal do Campeonato Gaúcho ficou mais complicada com a derrota sofrida no primeiro jogo das quartas, realizado neste domingo na Arena do Grêmio. Melhor no início da partida, o Colorado teve duas grande chances para abrir o placar, mas parou em Marcelo Grohe e viu o rival fazer 1 a 0 já nos acréscimos.

Em sua entrevista coletiva, Odair Hellmann lamentou bastante as oportunidades perdidas e admitiu que o gol na reta final mexeu com o time no intervalo, interferindo no desempenho da segunda etapa.

?Quando você toma o gol aos 48 (minutos), certamente volta sentido do intervalo. Nosso sistema vinha dando certo, mas encontraram um gol. Aí o Grêmio voltou melhor. A fase deles é muito boa também, estão iluminados?, disse o treinador Colorado.

?Quarta tem mais um clássico. Nós perdemos dois. Temos que saber fazer a avaliação do contexto todo. Quando você olha para o Grêmio, para o Inter, em um momento de reconstrução, é preciso confiar nas convicções, acreditar que estamos no caminho. Quarta vamos buscar a vitória de novo, mas não adianta ir em busca do quarto gol logo. Temos que buscar o primeiro. Ainda não acabou, tem mais um jogo. O Grêmio construiu uma vantagem grande, mas não acabou?, analisou o treinador, demonstrando otimismo com a partida em casa.

A segunda derrota consecutiva em clássicos também foi tema da entrevista do comandante. Questionado sobre o peso de uma derrota, com uma goleada, Odair revelou que ?dói?, mas nada diferente de uma partida comum, como qualquer outra da fase classificatória.

?Os resultados estão aí e ninguém gosta de perder. Não gosto de perder par ou ímpar, jogo normal e clássico também. Claro que dói para o torcedor, dói para mim também. No início do ano falamos que a caminhada teria espinhos. O momento é ruim, principalmente porque vale uma vaga para a semifinal, mas temos que seguir trabalhando, porque tudo está sendo feito. Não podemos deixar que as coisas se acomodem?, completou.

Gazeta Esportiva

TAGS