Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Fortaleza se aproxima de melhor 1º turno nordestino na Série A por pontos corridos

Com mais quatro jogos pela frente, Tricolor está a três pontos de superar campanha do Vitória-BA de 2008 e ser o melhor clube da região nas 19 rodadas iniciais do Brasileirão
11:05 | Ago. 12, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Repórter de Esportes
Tipo Notícia

Em campanha histórica na atual edição do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza pode superar mais uma marca a nível regional: se conseguir somar ao menos três pontos nos próximos quatro jogos, a equipe do Pici irá superar a trajetória do Vitória-BA em 2008 e realizar o melhor primeiro turno de um time nordestino na Série A por pontos corridos, de acordo com levantamento realizado pelo comentarista da Rádio O POVO CBN Thiago Minhoca.

Firme no G-4, o Tricolor soma 30 pontos em 15 rodadas, com nove vitórias, três empates e três derrotas - aproveitamento de 66%. Antes do início do returno, na segunda semana de setembro, os comandados de Juan Pablo Vojvoda ainda terão pela frente Santos-SP, Juventude-RS, Cuiabá-MT e Bahia. Um triunfo já será suficiente para superar o Rubro-Negro de Salvador e alcançar o feito.

Ao final da 19ª rodada da elite nacional de 2008, o time baiano tinha 32 pontos. Foram dez vitórias, dois empates e sete derrotas, com aproveitamento de 56,1%. Àquela altura, o Vitória-BA ocupava a quinta posição da competição, a um ponto do G-4.

A campanha rubro-negra é seguida de perto por Sport-PE, em 2015, e Bahia, em 2019. Tanto o Leão da Ilha quanto o Esquadrão terminaram o primeiro turno nos respectivos anos com 31 pontos - e com rendimento de 54,4%.

O Rubro-Negro de Recife obteve sete vitórias, dez empates e duas derrotas nos primeiros 19 compromissos daquela temporada, enquanto o Tricolor de Salvador conseguiu oito triunfos, sete igualdades e quatro reveses na trajetória.

Na busca de superar os adversários regionais, o Leão do Pici terá a primeira oportunidade de pontuar diante do Santos-SP, no próximo domingo, 15, às 18h15min, na Arena Castelão, pela 16ª rodada da Série A.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Palco do duelo contra o Ceará, Corinthians leva elenco para treinar na Neo Química Arena

Brasileirão
10:04 | Ago. 12, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A comissão técnica do Corinthians decidiu levar o elenco para treinar na Neo Química Arena, palco do confronto contra o Ceará, neste domingo, 15, às 16 horas, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em sete jogos como mandante pelo Brasileirão, o Timão venceu apenas um, sofreu quatro derrotas e empatou em duas oportunidades.

 

Desde que Sylvinho assumiu o comando a equipe, ainda teve outra derrota, pela Copa do Brasil.

A partir do momento que o público foi vetado nos jogos de futebol em São Paulo, o desempenho corintiano em Itaquera despencou e já é o pior do clube desde a inauguração do estádio.

Para tentar acabar com essa série negativa e iniciar uma reação em seu território, o Corinthians vai trabalhar na Neo Química Arena nesta quinta-feira, 12.

Será a primeira vez que Sylvinho comandará um treino no local. Também será a primeira oportunidade para Renato Augusto e Giuliano pisarem no tão elogiado gramado da Neo Química Arena, os dois atletas são cotados para atuar contra o Vovô.

Renato Augusto não defende o Timão lá desde 2015. Giuliano terá sua primeira oportunidade depois de estrear na Vila Belmiro.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Marinho sofre com lesões em 2021 e deve desfalcar Santos contra o Fortaleza

Baixa no Peixe
09:35 | Ago. 12, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Marinho perdeu 40% dos jogos do Santos nessa temporada. Das 43 partidas do Peixe, o atacante esteve fora em 17. E não ficará à disposição contra o Libertad (PAR) nesta quinta-feira, 12, na Vila Belmiro, pela ida das quartas de final da Sul-Americana e deve ficar de fora do confronto contra o Fortaleza.

Grande destaque do futebol brasileiro no último ano, Marinho começou essa temporada lesionado. Ele sentiu um problema no joelho justamente na final da Libertadores da América contra o Palmeiras, em 30 de janeiro.

O camisa 11 só voltou no dia 6 de abril, pela Pré-Libertadores. E a lesão mais recente foi na coxa esquerda. Dessa vez, em função de um hematoma no local, a decisão foi de privilegiar o tratamento no reto femoral e só retornar quando estiver 100%.

O Peixe contava com Marinho no clássico contra o Corinthians do último domingo, na Vila Belmiro, e agora a expectativa é de tê-lo diante do Libertad no dia 19, pela volta das quartas de final da Sul-Americana. O atleta deve ficar fora diante dos paraguaios em casa e do embate no Castelão, contra o Tricolor, no domingo, 15, pelo Campeonato Brasileiro.

"No final dessa semana de treinamentos, Marinho sentiu um novo desconforto. Isso chamou a atenção, porque não deveria (ocorrer), até por ser um procedimento conservador. Era o dia a dia dos treinamentos mesmo, uma transição. Solicitamos uma ressonância para entender, até porque ele deveria estar pronto para o jogo de domingo (contra o Corinthians). E o exame detectou esse edema. Explicando de maneira básica, é um extravasamento de sangue por rompimento de algo, por exemplo uma fibra muscular quando ocorre na lesão. Ele tem uma fibrose, lesão antiga, parte do músculo fica mais rígida, fibrosado, como uma cicatriz em corte de pele. E essa fibrose abriu parcialmente. Não foi por um esforço fora do normal, pode ter acontecido em processo normal de recuperação. Já houve caso assim. Pode ser uma fatalidade, até porque ele não foi exposto acima da normalidade, mas houve esse edema que incomodou o Marinho no dia seguinte. Não é anormal, raro, mas talvez uma fatalidade", disse o executivo de futebol André Mazzuco, ao "De Olho no Peixe".

"Não foi intervenção médica. Foi tudo dentro do que sempre realizamos. Marinho foi solicito, cumpriu protocolo diário, e isso pegou todo mundo de surpresa por ser uma situação desagradável e não esperada, já que contávamos com ele no domingo. Agora ele está em processo de recuperação para voltar o mais rápido possível. É muita informação desencontrada... Queríamos contar com o Marinho e, infelizmente, não foi possível, e agora vamos recuperá-lo", completou o dirigente.

Nos 27 jogos em que esteve em campo desde abril, Marinho fez sete gols. O contrato do atacante de 31 anos termina em dezembro de 2022.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Recuperado, Cantillo volta aos treinos e deve reforçar Corinthians diante do Ceará

De volta à ativa
09:33 | Ago. 12, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Corinthians vai poder contar com Cantillo para a partida de domingo, contra o Ceará, na Neo Química Arena. Depois de desfalcar o time contra o Santos, o colombiano se recuperou do incômodo no músculo adutor da coxa direita e treinou normalmente, com o grupo, na tarde desta quarta-feira.

Gustavo Mantuan e Ruan Oliveira também participaram de toda a atividade. O atacante já tem condições de jogar, conforme apurou a Gazeta Esportiva, e pode ser novidade na próxima lista de relacionados, enquanto o meia ainda está na fase final da "transição".

Renato Augusto, apresentado oficialmente nesta quarta-feira, treinou e deve começar a partida no banco de reservas. O plano da comissão técnica é que ele entre no segundo tempo.

Segundo a assessoria do clube, nesta quarta-feira, os jogadores fizeram um trabalho intenso de passes e lançamentos antes do técnico Sylvinho promover uma atividade de "perde-pressiona". Na sequência, houve um trabalho técnico-tático de 10 contra 10, em uma dinâmica com os atletas divididos em três times.

O Corinthians é o 12º colocado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro e, nessa quinta, deve treinar na Neo Química Arena.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Guto Ferreira ainda busca ajustes no ataque para Ceará decolar na Série A

Série A
00:30 | Ago. 12, 2021
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Autor
Ver perfil do autor
Tipo

O sistema defensivo do Ceará é sólido, sendo o terceiro menos vazado da Série A. Com essa segurança, o técnico Guto Ferreira concentra as atenções no ataque para ir além na sequência invicta de 11 jogos. O setor ofensivo da equipe ainda busca o encaixe ideal para decolar em desempenho. Por enquanto, apenas Lima é unanimidade na frente. Peças importantes, como Vina e Mendoza, têm deixado a desejar na temporada.

Guto tem mesclado peças, dado oportunidades para outros jogadores, como caso de Rick, que tem galgado mais espaço na equipe, principalmente no segundo tempo. Atletas recém-chegados, Erick e Airton, devem ganhar mais minutagem em campo.

Na posição de centroavante, o escrete do Porangabuçu teve baixa considerável com a saída de Saulo Mineiro, que deixou o clube como artilheiro da temporada. Agora, restam apenas Jael e Cléber no plantel. A tendência, porém, é que a diretoria não traga mais reforços para o setor.

Além do encaixe de peças, o problema atual do setor ofensivo passa pela dinâmica em campo, que impacta na oscilação do rendimento. O Alvinegro tem se mostrado lento e previsível do meio para frente. Erros de passes ou precipitações na conclusão das jogadas têm atrapalhado.

A transição ofensiva, um dos principais conceitos de Guto que ajudou o Vovô na campanha histórica de 2020, ainda precisa de ajustes. O treinador alvinegro tem trabalhado e buscado alternativas, mas ainda não encontrou o encaixe ideal.

Para o duelo contra o Corinthians-SP, em São Paulo, Jael volta a ficar à disposição e briga pela titularidade com Cléber.

Contratado para ser o principal goleador da equipe em 2021, Jael ainda busca o melhor futebol. O atleta teve dificuldades para conseguir sequência como titular no time devido a lesões, infecção por Covid-19 e a longa punição devido à confusão na final do Nordestão.

Apesar do importante gol marcado na vitória sobre o Fortaleza, Cléber ainda não conseguiu manter a regularidade na temporada.

Sem Vina, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Guto pode testar Lima centralizado com a função de armador. Ele é o principal jogador do time atualmente e lidera as participações diretas em gols, seis no total, no Brasileirão.

Desta forma, Erick pode ganhar a primeira oportunidade como titular em uma das pontas. Com Mendoza em baixa, testar Rick na vaga do colombiano também é alternativa.

Para Thiago Minhoca, comentarista da Rádio O POVO CBN, o problema ofensivo no Ceará é geral e não passa apenas por uma mudança de peças. "De nada vai adiantar (mudança de centroavante) se o time não produz. O Ceará perde tempo (na transição). Quem consegue dar mais objetividade é o Lima. Você não vê o Vina fazer isso, o Mendoza. Guto precisa enxergar e cobrar. É preciso cobrar mais desses atletas. Do meio para trás, o Ceará está bem, mas ofensivamente o Guto precisa trabalhar mais.", analisou ele no episódio 168 do FutCast, podcast do O POVO sobre o futebol cearense (ouça abaixo).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: Ceará ultrapassa marca de 6 milhões de vacinas aplicadas

CORONAVÍRUS
22:51 | Ago. 11, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará atingiu a marca de mais de 6 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19 aplicadas. Ao todo, foram 6.022.556 doses, sendo 4,1 milhões aplicadas na primeira dose (D1), 1,7 milhão na segunda dose (D2) e 152 mil na dose única. Com 9,1 milhões de pessoas que residem no Estado, 1,8 milhão de habitantes completaram a imunização contra o novo coronavírus (duas doses de AstraZeneca, CoronaVac, Pfizer ou dose única da Janssen). A quantidade equivale a 20,40% da população vacinada.

Em relação à primeira dose, 4,1 milhões de pessoas receberam o imunizante. As informações são da plataforma Vacinômetro, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), consolidadas às 17 horas dessa terça-feira, 10. Já as estimativas da quantidade populacional são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado completa sete meses no próximo dia 18.

Nas redes sociais, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), destacou a marca atingida pelo Estado. "Seguimos trabalhando firmes, em parceria com os municípios, para que os cearenses sejam vacinados o mais rápido possível", disse Camilo. Para esta quarta-feira, 11, o Ceará deve receber mais 97.990 doses de vacinas contra a Covid-19. Serão 54.990 doses da Pfizer, que serão utilizadas para D1, e 43.000 doses da AstraZeneca, que serão aplicadas para a D2.

LEIA MAIS | Ceará será o primeiro estado a receber doses da CoronaVac por contrato estadual

A população vem sendo contemplada com doses das vacinas CoronaVac/Instituto Butantan, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen/Johnson&Johnson — esta última utiliza apenas uma dose de aplicação para imunização contra o vírus. No levantamento dos imunizantes que chegaram ao Ceará, por meio do Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, mais de sete milhões de vacinas foram entregues ao Estado e distribuídas aos 184 municípios.

Confira os números da vacinação no Ceará

Total de doses aplicadas: 6.022.556
Total de D1 aplicadas: 4.148.018
Total de D2 aplicadas: 1.721.878
Total de doses únicas aplicadas: 152.660

Campanha de vacinação

Na campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado, todos os municípios cearenses já começaram a vacinar a população em geral. A nova etapa da campanha acontece de forma escalonada por ordem decrescente de idade, a partir dos 59 anos. Para receber a vacina, as pessoas devem estar devidamente cadastradas na plataforma Saúde Digital, da Sesa.

LEIA MAIS | Perdeu data da segunda dose da vacina contra Covid? Saiba onde ser imunizado

+ Passo a passo: como se cadastrar para a vacinação contra a Covid-19 no Ceará

Além do público em geral, as pessoas incluídas nos grupos prioritários das fases 1, 2, 3 e 4, do PNI, estão recebendo os imunizantes contra o coronavírus em paralelo. Dentre as categorias, estão: trabalhadores da saúde, idosos, indígenas, quilombolas, pessoas com comorbidades, grávidas, puérperas, pessoas portadoras de deficiência, moradores de rua, trabalhadores da educação, profissionais do transporte coletivo rodoviário, metroviário, aéreo, aquaviário, portuários entre outros.

Em Fortaleza, atendimentos das repescagem seguem até a próxima quinta-feira, 12. Ao todo, quatro casos de repescagem estão sendo aceitos na Capital: Pessoas com mais de 40 anos cadastradas no Saúde Digital, mas que não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid; Pessoas que estavam doente no dia do agendamento da vacina; Pessoas que estavam cumprindo intervalo de 15 dias devido a aplicação de outra vacina e viajantes que perderam a data da aplicação.

Os casos acima devem ser comprovados com a data do agendamento no site Vacine Já ou no site Coronavírus Fortaleza junto a atestados médicos, comprovantes de viagem ou resultado do exame da Covid-19. Para os faltosos, três Centros de vacinação estão disponíveis para aplicação: Centro de Eventos, Cucas, Postos de Saúde, Shoppings (RioMar Fortaleza, RioMar Kennedy e Iguatemi).

Veja os números de vacinados por grupo prioritário no Estado**

- Profissionais de Saúde (fase 1)

Dose 1 (D1): 259.438 (102%)
Dose 2 (D2): 227.102 (87%)
Dose Única (DU): 99

- Idosos institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 2.963 (108%)
Dose 2 (D2): 2.934 (107%)
Dose Única: 0

- Indígenas (fase 1)

Dose 1 (D1): 19.539 (96%)
Dose 2 (D2): 19.241 (94%)

- Idosos > 75 anos (fase 1)

Dose 1 (D1): 375.300 (108,86%)
Dose 2 (D2): 360.591 (104,49%)
Dose Única: 120

- Deficientes institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 559 (148,28%)
Dose 2 (D2): 534 (138%)
Dose Única: 0

- Idosos entre 70 e 74 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 238.962 (107,77%)
Dose 2 (D2): 218.533 (98,27%)
Dose Única (DU): 95

- Idosos entre 65 e 69 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 271.244 (98,36%)
Dose 2 (D2): 260.370 (93,76%)
Dose Única (DU): 594

- Idosos entre 60 e 64 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 334.902 (99%)
Dose 2 (D2): 284.332 (79%)
Dose Única: 588

- Povos e comunidades quilombolas (fase 2)

Dose 1 (D1): 14.965 (101%)
Dose 2 (D2): 13.125 (86%)
Dose Única: 470

- Trabalhadores da Força de Segurança, Salvamento e Forças Armadas (fase 2)

Dose 1 (D1): 32.659 (111%)
Dose 2 (D2): 11.209 (32%)
Dose Úncia: 62

- Gestantes, Puérperas e Comorbidades (fase 3)

Dose 1 (D1): 53.985 (93%)
Dose 2 (D2): 16.321 (27%)

- PCD e Comorbidades (Fase 3)

Dose 1 (D1): 418.841 (81%)
Dose 2 (D2): 179.226(23%)
Dose Única: 1.148

- Trabalhadores da Educação (Fase 4)

Dose 1 (D1): 175.025 (98,22%)
Dose 2 (D2): 38.810 (17%)
Dose Única: 303

- Trabalhadores Portuários (Fase 4)

Dose 1 (D1): 2.975 (133%)
Dose 2 (D2): 104
Dose Única: 1

- Trabalhadores Transporte Aéreo (Fase 4)

Dose 1 (D1): 1.640(96%)
Dose 2 (D2): 386
Dose Única: 5

*A Sesa destacou que os dados oscilam negativamente em relação aos dias anteriores por consequência de ajustes nas planilhas enviadas pelos municípios.

**As porcentagens da vacinação da população cearense são definidas com base em metas estabelecidas pela Secretaria Estadual da Saúde do Ceará (Sesa) para cada público prioritário. As taxas de aplicação correspondem às doses que já foram distribuídas. Mediante o envio de lotes de vacinas pelo Ministério da Saúde (MS), as doses dos imunizantes são distribuídas aos municípios proporcionais às estimativas populacionais de cada grupo prioritário (meta).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags