PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Vojvoda enaltece reação e vê Fortaleza superior em empate contra Fluminense

Comandante argentino destaca força defensiva dos cariocas e elogia produção ofensiva do Leão após 1 a 1 no Castelão

21:17 | 20/06/2021
Juan Pablo Vojvoda analisou confronto entre Fortaleza x Fluminense, pela Série A (Foto: Fabio Lima)
Juan Pablo Vojvoda analisou confronto entre Fortaleza x Fluminense, pela Série A (Foto: Fabio Lima)

Em entrevista coletiva após o empate em 1 a 1 com o Fluminense-RJ, na noite deste domingo, 20, na Arena Castelão, pela quinta rodada da Série A, o técnico do Fortaleza, Juan Pablo Vojvoda, analisou o duelo tricolor, destacou a reação da equipe após sair atrás no placar e apontou superioridade do time do Pici diante da postura dos cariocas.

Com maior posse de bola e domínio das ações, o Leão se impôs diante do time das Laranjeiras, que tentava explorar os contra-ataques. Os visitantes conseguiram sair na frente na segunda etapa, com gol de Caio Paulista, e os donos da casa responderam com tento de Robson.

"O Fortaleza teve mais de 60% de posse de bola, é verdade, mas muitas vezes é muito difícil, ante um adversário muito fechado, encontrar espaços. As brechas dos adversários se encontram quando ele deixa campo às suas costas. Não foi uma partida que deu essa impressão para mim. O Fortaleza teve intenção e boa posse para gerar situações de gols, 16 situações de gol, e o adversário teve três ou quatro. Mas o futebol é futebol e futebol é 1 a 1 nesse tipo de partida", avaliou o comandante.

O treinador argentino enalteceu o estilo propositivo do Tricolor do Pici, que conseguiu furar a barreira do Flu e criar oportunidades de gol. Apesar das chances desperdiçadas - ou por defesas de Marcos Felipe ou pela pontaria -, Vojvoda elogiou a produção ofensiva e comemorou o gol marcado após o adversário abrir vantagem.

"Acredito que, no primeiro tempo, duas situações muito claras, de David, de cabeça e com o pé. Foram situações que poderiam ter aumentado a diferença, mas não se pôde, é o futebol. A equipe respondeu à desvantagem de 1 a 0 e ante um adversário que fechou muito as suas linhas, fechou espaços. Eu considero positivo que a equipe pôde abrir espaços e fazer um gol muito bom", ponderou.

"Eu gosto de gerar situações de gol e logo concretizar. Não pudemos concretizar as situações, mas foram geradas, e isso é o mais importante. Para o futebol também é importante fazer gols, mas é futebol também", pontuou.

Diante da sequência de jogos, Vojvoda realizou três mudanças na escalação para o confronto e, no decorrer da partida, fez outras três alterações - deu vez a Matheus Vargas, Wellington Paulista e Osvaldo. O técnico explicou que optou por não fazer mais substituições por estar satisfeito com a atuação do time.

"Não é obrigação fazer cinco substituições. Nessa partida, naquele momento, acho que a equipe estava com boa posse, boas movimentações e não acreditava que trocar jogadores mudaria o jogo", justificou.