Participamos do

Enderson comemora gol de bola parada, vê vitória "consistente" e projeta evolução do Fortaleza

Treinador do Tricolor enaltece triunfo em estreia na temporada, enxerga margem de crescimento da equipe e quer jogadas ensaiadas como trunfo
22:52 | Mar. 03, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Repórter de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A vitória por 1 a 0 sobre o CRB-AL, nesta quarta-feira, 3, na Arena Castelão, pela primeira rodada da Copa do Nordeste, agradou ao técnico Enderson Moreira pela atuação segura e pelo sucesso da jogada de bola parada. Apesar da satisfação com o resultado, o comandante do Fortaleza projeta evolução da equipe para a sequência da temporada.

O Tricolor não levou sustos da equipe alagoana e conseguiu vencer com gol do lateral-esquerdo Bruno Melo. Na segunda etapa, ainda criou oportunidades para ampliar o placar em finalizações de Osvaldo, Pablo, João Paulo e do próprio camisa 30. A postura madura em campo ao longo dos 90 minutos rendeu elogios do chefe.

"A gente poderia ter feito mais gols, criou situações para isso: teve finalizações em situações muito boas para poder fazer o gol, jogadas de linha de fundo, bola passando na frente do gol. Mas foi um jogo difícil, com uma equipe muito madura, que já joga junto há muito tempo, um grande treinador, que é o Roberto Fernandes, que eu admiro muito. Foi um jogo difícil, mas muito importante para a gente era o resultado. A gente teve consistência, deu poucas oportunidades para o adversário. Eles tinham uma bola parada muito difícil de ser marcada, e a gente conseguiu neutralizar. O jogo em si, os dez primeiros minutos do segundo tempo foi onde a gente não esteve bem. O CRB conseguiu nos dominar, nos perdemos um pouquinho a bola, o controle da partida. Com as substituições, a gente recuperou isso, criou situações, dominou o jogo novamente e, claro, a equipe do CRB é perigosa, sempre com alguma jogada de transição ou bola parada. Muita mexida na equipe, muitas saídas, algumas chegadas, então nós estamos iniciando esse processo de construção dessa nova equipe, com muita coisa a ser feita. Fizemos um jogo hoje (quarta-feira) muito consistente, isso é importante para a nossa caminhada", analisou o treinador.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O primeiro compromisso na nova temporada também marcou as estreias do volante Pablo, oriundo do time de aspirantes, e do meia Lucas Crispim, ex-Guarani-SP. Além disso, o atacante Tiago Orobó voltou a atuar pelo Tricolor após passagem pela Ponte Preta-SP. A equipe não pôde contar com os antigos titulares Gabriel Dias e Paulão, que tiveram os contratos encerrados. Em meio à reformulação, o Leão pretende subir de rendimento.

"É muito importante. A gente vinha de uma sequência muito ruim, e não só ruim em termos de resultado, mas de atuação também, muito abaixo daquilo que a gente tinha como expectativa. Eu sei que o objetivo primeiro nosso era a permanência (na Série A), a gente tinha isso muito claro, e o risco era muito iminente, eram muitas equipes gigantes do futebol brasileiro brigando pela manutenção. Mas a gente tentou passar eles, de uma maneira muito clara, esse novo momento, uma nova equipe que vai se formar, com novos atletas. Foi muito positivo nesse aspecto. A equipe competiu bem, controlou o jogo quase na totalidade, ofereceu pouquíssimas oportunidades para o adversário. De maneira geral, foi um primeiro passo bom, mas, claro, não está satisfeito, não acha que está tudo certo porque ganhou. A gente sabe que tem muita coisa a evoluir, mas tem onde crescer e isso é o mais importante", ponderou Enderson Moreira.

O lance do gol foi bastante treinado para o duelo diante do Galo da Pajuçara. O escanteio cobrado por Juninho que encontrou Bruno Melo na primeira trave balançou as redes no primeiro tempo e quase se repetiu na segunda etapa, mas esbarrou no travessão. A jogada bem sucedida animou o técnico, que prevê como trunfo em outras partidas no decorrer da temporada.

"São duas coisas: a bola tem que ser bem cobrada e o jogador tem que ter o ataque dessa bola no tempo certo. Hoje, nós tivemos duas possibilidades boas com o Bruno, duas batidas boas, ele chegou bem. Uma foi o gol e a outra foi na trave. Eu estava até brincando com ele: 'Bruno, fiquei sabendo que você faz muitos gols, mas comigo até agora nada'. Ele disse: "Espera que daqui a pouco vai começar", e hoje quase que ele faz dois. A gente tem que aproveitar todas as armas. Às vezes, o adversário vem com uma proposta de jogar fechado, jogar por uma bola, e a gente tem que criar situações. A bola parada é um dos meios para que a gente consiga conquistar esses três pontos", explicou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags