PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Presidente vê Fortaleza com "prejuízo" por "erros claros" da arbitragem e cobra CBF

Irritado, Marcelo Paz aponta irregularidade no segundo gol do Athletico-PR na derrota por 2 a 1 e pede posição da Comissão de Arbitragem

21:06 | 07/11/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18.10.2020: Marcelo Paz. Fortaleza x Palmeiras na Arena Castelão, pelo Brasileirão Série A, pela rodada 17. Em época de COVID-19.  (Foto:/ Aurelio Alves/ O POVO). (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18.10.2020: Marcelo Paz. Fortaleza x Palmeiras na Arena Castelão, pelo Brasileirão Série A, pela rodada 17. Em época de COVID-19. (Foto:/ Aurelio Alves/ O POVO). (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

A exemplo da semana passada, o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, fez novo pronunciamento neste sábado, 7, para reclamar das decisões da arbitragem no Campeonato Brasileiro. Irritado, o mandatário tricolor citou "erros claros" na derrota por 2 a 1 para o Athletico-PR, afirmou que a torcida está "indignada e com raiva" e cobra posição da Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Na última rodada, Paz reclamou da expulsão do zagueiro Roger Carvalho no revés por 1 a 0 para o Fluminense-RJ, na Arena Castelão. Desta vez, na Arena da Baixada, em Curitiba, o dirigente questionou o gol anulado do atacante Bergson, no segundo tempo, e apontou irregularidade no gol da virada do Furacão.

"De forma repetitiva, a gente vem aqui reclamar da arbitragem. O lance do nosso segundo gol, impedimento milimétrico, tem que ter acesso ao VAR para ver onde eles acharam impedimento. Pela câmera da TV, parece que não está, mas tem que ver o ângulo deles. Mas o segundo gol do Athletico é um verdadeiro absurdo, um verdadeiro absurdo. O Renato Kayzer faz falta no Paulão, falta clara. Mesmo se não quisesse dar a falta, a bola bate na mão do Renato Kayzer. A gente sabe que lance de ataque, quando a bola bate na mão, tem que parar. Como é que o VAR não vê isso? Como é que ele não chama, como é que a arbitragem não vê? Onde é que isso vai parar, gente?", criticou Paz, em vídeo divulgado pelo clube.

"Todo jogo prejuízo, erro contra o Fortaleza, erros claros. Ninguém da Comissão de Arbitragem se pronuncia, os pontos vão passando, os jogos vão passando, a torcida indignada, com toda razão, um sentimento de frustração grande, com raiva, querendo não ver mais futebol. Onde é que isso vai parar, pergunto a vocês da Comissão de Arbitragem. Onde é que isso vai parar? Esses erros absurdos, repetitivos, com árbitro de campo, com o VAR não olhando o que tem para olhar. Todo mundo vê, e os profissionais que deveriam ver não estão vendo", completou.

Com 24 pontos, o Tricolor volta a campo diante do Bahia, na próxima quarta-feira, 11, às 18h45min, na Fonte Nova, em Salvador, em partida válida pela 18ª rodada da Série A.