PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Paulão alerta para partidas contra equipes do Z-4: "Jogos mais difíceis"

Tricolor inicia série de duelos contra times que lutam contra o rebaixamento, e zagueiro pede equilíbrio para tirar proveito com vitórias

10:55 | 05/11/2020
Paulão tem sido o principal defensor do Tricolor na temporada  (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)
Paulão tem sido o principal defensor do Tricolor na temporada (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)

Capitão do Fortaleza, o zagueiro Paulão não espera vida fácil nos próximos confrontos pelo Campeonato Brasileiro. Dos próximos seis jogos, cinco serão contra equipes que brigam contra a zona de rebaixamento. Para o defensor, estes são os duelos mais complicados na competição, sobretudo no início do segundo turno.

O primeiro desafio será diante do Athletico-PR, no próximo sábado, 7, a partir das 18 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 20ª rodada da Série A. Depois, o Tricolor ainda enfrentará Bahia, Vasco, Botafogo e Goiás, que lutam contra a degola - dos próximos adversários, apenas o São Paulo está na parte de cima da tabela.

"Esses jogos são os mais difíceis da competição. A equipe que está embaixo, obviamente, vai ver que faltam tantas rodadas e vai começar o segundo turno com um posicionamento totalmente diferente, jogando no contra-ataque. A nossa equipe gosta de trabalhar com a bola. Jogar contra essas equipes que estão na parte de baixo da tabela é muito mais complicado. É um time totalmente franco atirador, que está exposto, acaba mudando muitas vezes a parte tática da outra equipe. Temos que ter equilíbrio, noção do que nós precisamos, que é fazer esses pontos fora de casa. É sair daqui com o ímpeto e a ideia de fazer o resultado positivo, respeitando o adversário", ponderou o camisa 25, em entrevista coletiva.

LEIA MAIS
+ Jackson vê Fortaleza no rumo certo e descarta jogo fácil contra Athletico-PR
+ Jackson lamenta desfalque de Quintero e revela tática contra lesões

Na partida contra o Furacão, Paulão não terá ao lado Roger Carvalho, titular nas últimas partidas e que foi expulso na derrota por 1 a 0 para o Fluminense, na última rodada. Com a nova lesão de Quintero, a vaga na zaga deve ser ocupada por Jackson.

"Eu já estou no Fortaleza há um ano, a gente vem trabalhando seja com o Roger, o Jackson e o Quintero. Nos treinamentos, a gente acaba revezando, até mesmo para entender como o companheiro se posiciona, como gostar de receber a bola. Isso está dentro do nosso dia a dia, no nosso trabalho. O entendimento vem muito mais dos treinamentos do que propriamente nos jogos. Também já fiz algumas partidas com o Jackson, então esse entrosamento vem dos treinamentos", explicou o defensor de 34 anos.