PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Por receio do "efeito Tinga", Quintero não deve viajar com a delegação do Fortaleza para Santos

Zagueiro colombiano ficará de fora de partida contra o Peixe por precaução da comissão técnica do Tricolor

Brenno Rebouças
17:02 | 23/09/2020
Zagueiro Juan Quintero em treino no CT Ribamar Bezerra (Foto: BRUNO OLIVEIRA/FORTALEZAEC)
Zagueiro Juan Quintero em treino no CT Ribamar Bezerra (Foto: BRUNO OLIVEIRA/FORTALEZAEC)

O zagueiro Juan Quintero dificilmente seguirá com a delegação do Fortaleza para enfrentar o Santos, domingo, 27, na Vila Belmiro. O colombiano está tratando uma lesão no músculo adutor da coxa direita e mesmo que se recupere rápido deve ser poupado, para evitar um “efeito Tinga”.

A referência ao lateral-direito se dá pelo que aconteceu entre as partidas da 6ª e 9ª da Série A do Brasieliro. No dia 29 de agosto, na partida contra o Bragantino-SP, Tinga e Jackson tiveram lesões semelhantes na posterior da coxa direita e desfalcaram o Leão nas duas partidas seguintes.

Contra o Sport-PE, na 9ª rodada, porém, dia 9 de setembro (ou seja, dez dias depois), Tinga já retornou como titular, enquanto Jackson seguia de fora, em recuperação. O resultado foi que o lateral-direito deixou o gramado em meio ao jogo, levando a mão no local da lesão que acabara de se recuperar e voltando ao departamento médico.

O Esportes O POVO apurou que os exames de Quintero não apontaram para uma lesão mais grave e ele até teria chance de recuperação para o jogo, em caso de aceleração no processo, mas diante do exemplo de Tinga, a conclusão é de que seria melhor perder um atleta por um jogo que por vários (em caso de retorno da lesão). E o colombiano é titular absoluto com Rogério Ceni.

Quanto a Tinga, também é dúvida. Ele voltou a treinar de forma leve e está entregue ao departamento físico, mas é possível que também seja poupado para concluir todo o protocolo de recuperação. Ele desfalcou o Tricolor nos últimos dois jogos.