PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Ceni demonstra insatisfação com o time após derrota no Brasileiro: "tivemos erros grotescos"

Leão foi derrotado pelo Athletico-PR por 2 a 0 na estreia na Série A

Vinícius França
22:25 | 08/08/2020
Ceni não gostou do desempenho do Fortaleza na estreia  (Foto: JL Rosa/O POVOA)
Ceni não gostou do desempenho do Fortaleza na estreia (Foto: JL Rosa/O POVOA)

O Fortaleza não estreou com o pé direito na Série A do Brasileirão. A equipe perdeu por 2 a 0 para o Athletico-PR na Arena Castelão, em um jogo bastante abaixo de vários jogadores. Após a partida, o técnico Rogério Ceni concedeu entrevista coletiva para comentar o resultado do Tricolor na primeira rodada da competição nacional.

Para o treinador, “erros grotescos” foram determinantes para a derrota. “Tivemos alguns erros grotescos que foram fundamentais no resultado. Foi um jogo parelho, as duas equipes trabalhando bem a bola, cada um quando tinha a bola tentando ver como jogar com as suas características. Mas aconteceram erros que foram fundamentais pros gols da partida. Foram perdas de bola nossas que infelizmente fizeram com que o Athletico fizesse os dois gols que deram vantagem no placar”, observou.

Rogério Ceni analisou em quais fundamentos o Fortaleza mais errou: “Girar a bola, descer com a bola pelo meio, girar e dar continuidade, nós erramos muito nesse sentido. Esses erros hoje infelizmente foram fatais para que os gols acontecesse. Às vezes você erra, recupera, chuta, a bola vai pra frente. Hoje, não tínhamos condições de tirar as duas bolas do gol, tínhamos condições de evitá-los, mas não deu certo”.

Apesar dessa avaliação, o técnico reconhece o mérito do Athletico em construir o placar: “Quando você cria uma jogada, você tem mérito. Mas os gols eram completamente evitáveis. Então, é um misto tanto do mérito deles que apertaram. Nós também apertamos, recuperamos bolas e não conseguimos fazer o gol. Eles apertaram, conseguiram recuperar, nós erramos e sofremos os gols”.

No segundo tempo, o zagueiro Quintero foi expulso por agressão ao meia Nikão. Ceni afirmou que a expulsão dificultou muito o time, e citou outro elemento pode ter atrapalhado o desempenho: a ausência da torcida. “Faz sentir bastante (a falta da torcida), isso é inegável. Os times com maiores torcida, que tem costumeiramente mais gente no estádio apoiando, sem dúvida nenhuma vão sentir mais”.

O Fortaleza volta a campo pelo Brasileirão na quinta, 13, às 19h15min, contra o São Paulo, no Morumbi.