PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Após dois jogos sem marcar gols, Fortaleza apresenta baixa produção ofensiva

Conhecido pelo estilo de jogo ofensivo, Tricolor do Pici não conseguiu tirar o zero do placar em seis jogos no ano de 2020

Victor Hugo Pinheiro
12:47 | 29/07/2020
Ataque do Fortaleza passou dois jogos seguidos sem marcar pela primeira vez em 2020 (Foto: Bruno Oliveira / FortalezaEC)
Ataque do Fortaleza passou dois jogos seguidos sem marcar pela primeira vez em 2020 (Foto: Bruno Oliveira / FortalezaEC)

O técnico Rogério Ceni não esconde de ninguém a sua preferência pelo futebol ofensivo. Por conta de tal característica, o Fortaleza costuma entrar nas partidas buscando atacar os adversários para chegar até as vitórias. Entretanto, foi observada uma queda na produção do ataque do Leão nos últimos dois jogos, no empate com o Sport e derrota para o Ceará. Pela primeira vez na temporada, o time passou dois jogos consecutivos sem marcar.

No Clássico-Rei, o Fortaleza encontrou dificuldades para superar a marcação do Ceará. Em desvantagem desde os 24 minutos de jogo, o Leão passou o restante do confronto tendo a obrigação de atacar, já que precisava igualar o marcador para levar à semifinal da Copa do Nordeste até a disputa de pênaltis. A estratégia ofensiva acabou não dando certo, mesmo com as substituições ofensivas feitas por Ceni na segunda etapa.

O cenário foi semelhante ao das quartas de final, quando o Sport optou por uma estratégia de marcação forte e saída rápida em lances de contra-ataque. No confronto entre "leões", o Tricolor do Pici teve mais posse de bola durante o tempo normal, mas não conseguiu criar muitas chances de gol, e levou susto nas jogadas ofensivas do Rubro-Negro.

O Leão disputou 20 jogos em 2020, tendo o seguinte retrospecto: 13 vitórias, 4 derrotas e 3 empates. Foram 36 gols marcados (média de 1,8 por jogo) e 12 sofridos (média de 0,6 por jogo). Além disso, é a primeira vez na temporada que o time ficou dois jogos consecutivos sem marcar, consequentemente, também foi a primeira sequências de duas partidas sem vitória.

Ainda analisando os números deste ano, a equipe passou em branco em seis oportunidades. Além dos últimos dois compromissos, os comandados de Ceni saíram de campo sem marcar no empate contra o Vitória, por 0 a 0, e derrota para o Confiança, por 2 a 0, ambos pela Copa do Nordeste; na derrota para o Independiente, por 1 a 0, pela Sul-Americana; e no revés em 1 a 0 contra o Ferroviário, no Campeonato Cearense.

Os dois jogos seguidos sem marcar acende o alerta da queda de rendimento do ataque do Tricolor no ano. Cabe a Rogério Ceni e sua comissão técnica observar os erros cometidos e corrigir para o restante do temporada. Eliminado do Nordestão, ainda tem pela frente Série A do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e finais do Campeonato Cearense - ainda sem datas definidas.