PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

"O principal desafio é fazer que o grupo fique sempre ativo", diz diretor de futebol do Fortaleza

Daniel de Paula avaliou como está acontecendo os treinamentos do elenco durante a pandemia de covid-19

Gabriel Lopes
18:24 | 26/06/2020
Diretor de Futebol do Fortaleza elogiou o comportamento dos atletas durante a pandemia (Foto: Fortaleza/Divulgação/Twitter )
Diretor de Futebol do Fortaleza elogiou o comportamento dos atletas durante a pandemia (Foto: Fortaleza/Divulgação/Twitter )

Há praticamente um mês, o Fortaleza retornou aos treinamentos, no CT Ribamar Bezerra, seguindo protocolos e recomendações das autoridades de saúde. Contudo, ainda não há confirmação das datas de retorno dos torneios que o Leão participa. Dessa forma, o diretor de futebol do Tricolor do Pici, Daniel de Paula, avaliou que o aspecto motivacional está sendo o maior desafio no retorno aos trabalhos presenciais dos atletas.

“O principal desafio da gente foi fazer com que o grupo permanecesse sempre ativo, sempre trabalhando com motivação. Até porque a forma e condução do trabalho foi diferenciada. Não tinha praticamente trabalho com bola, o trabalho era feito com grupos reduzidos, divididos, trabalhando em horários diferentes, em estágios e setores diferentes. Então eu acredito que agora, com essa possibilidade de retorno ao futebol, à competição, acredito que na próxima semana a gente já tenha uma motivação maior nos treinos e uma intensidade bem maior nos trabalhos”, disse o diretor.

Daniel também elogiou o comportamento do grupo de jogadores durante a pandemia do novo coronavírus, dentro e fora do horário de trabalho. “Dentro das imposições médicas, dentro do protocolo que a gente programou, que a gente está seguindo, a avaliação é de que o grupo se comportou muito bem, tanto dentro, aqui nas instalações do CT, como de forma externa, com seus familiares, cumprindo as medidas determinadas. Já fizemos três testagens e na próxima semana devemos estar fazendo a quarta testagem neste período de retorno”, ressaltou.

Nas três testagens feitas até o momento, apenas na primeira, realizada no dia 1° de junho, foi detectada contaminação de atletas, dois, que foram devidamente orientados e isolados pelo departamento médico.