PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Ceni se posiciona contra diminuição de intervalo entre jogos: "É uma loucura"

Comandante tricolor ainda falou sobre a importância de jogar no Castelão, pontuando que fatores como calor e pouco vento no estádio são essenciais para o Leão

12:43 | 25/06/2020
Ceni também falou sobre necessidade de treinar os jogadores para se motivarem em campo  (Foto: FÁBIO LIMA/O POVO)
Ceni também falou sobre necessidade de treinar os jogadores para se motivarem em campo (Foto: FÁBIO LIMA/O POVO)

Quando o futebol retornar, o Brasil precisará se adequar à algumas regras novas. Uma delas pode ser um intervalo menor entre os jogos para que o calendário seja cumprido o mais rápido possível. Rogério Ceni, em entrevista para a TV Leão nesta quinta-feira, 25, se posicionou contra essa mudança, pontuando ser inviável fisicamente, reforçando as viagens longas feitas por clubes como o Fortaleza.

"O intervalo (entre jogos) eu acho uma loucura fazer menor, acho mais viável entrar dezembro, janeiro de 2021 jogando o campeonato de 2020. Cumprir a tabela, mas com o espaçamento bom, porque é impossível pro Fortaleza descer para São Paulo ou para Porto Alegre, jogar, e voltar dois dias e meio depois para jogar aqui no Castelão. Fisicamente não há possibilidade", opinou o comandante tricolor.

Ceni ainda reforçou a importância do Fortaleza disputar seus jogos como mandante no Castelão, descartando possibilidades de jogar em outro estado nessa condição. Fatores como calor e poucos ventos são tidos como positivos para o Tricolor, precisando tirar proveito da situação, uma vez que a torcida não estará presente para "elevar o nível contra times com maiores qualidades".

"Acho que temos que continuar mandando nossos jogos no Castelão. O calor é muito grande, e também é desgastante para as outras equipes viajarem para cá. Castelão é um estádio que passa pouco vento, temperatura alta, e temos que tirar proveito disso. Vai ser um ano atípico, porque times com maior qualidade vão se sobressair contra times de menor qualidade, porque a torcida eleva o nível dos times da parte de baixo da tabela", avaliou o ídolo tricolor.

Por fim, Rogério Ceni ainda falou sobre a não presença de torcedores do Fortaleza no Castelão, reforçando até que é importante haver um treinamento para que os próprios jogadores se motivem em campo. "Temos que tirar a nossa força de nós mesmos, temos que praticar e treinar isso para que eles se incentivem dentro de campo, assim como no banco de reservas", acrescentou.

Listen to "#99 - Ceará, Pernambuco e Bahia: quem larga na frente para sediar a Copa do Nordeste" on Spreaker.