PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Participação da torcida na receita do Fortaleza cresce 700% e atinge R$ 58 milhões em 2019

Os números mostram a força de engajamento e envolvimento da torcida tricolor, que encerrou a temporada passada com a segunda maior média de público da Série A

Lucas Mota
15:35 | 23/04/2020
Torcida do Fortaleza movimentou quase a metade das receitas do clube em 2019
Torcida do Fortaleza movimentou quase a metade das receitas do clube em 2019 (Foto: JL Rosa/O POVO)

Crescimento de R$ 7 milhões para R$ 58 milhões nos últimos seis anos. O salto considerável, que representa aumento de 728%, é relativo à receita do Fortaleza vinda diretamente do torcedor - bilheteria, programa de sócio, compra de produtos licenciados e pay-per-view (PPV). Os números mostram a força de engajamento e envolvimento da torcida tricolor, que encerrou a temporada passada com a segunda maior média de público da Série A do Brasileirão, com 33 mil.

+ Fortaleza lança "maior promoção de todos os tempos" com desconto de até 40% em plano de sócio

Os dados sobre a evolução nas receitas com a torcida do Fortaleza são do levantamento da Pluri Consultoria, empresa especializada no mercado financeiro do futebol. Em 2019, temporada que marcou a volta do clube à elite do futebol nacional, o Leão registrou R$ 31 milhões com matchday (sócio mais bilheteria), aumentando em 43% no comparativo com 2018.

Quando se trata da receita com participação direta do torcedor, incluindo sócio, bilheteria, compra de produtos licenciados e pay-per-view, o Fortaleza acumulou R$ 58 milhões em 2019. A variação entre a temporada passada e a de 2018, na qual o time foi campeão da Série B e carimbou o acesso, mostra crescimento de 73%.

+ Programa de sócios do Fortaleza cai 5% em abril e clube prepara nova promoção para reagir

Fernando Ferreira, sócio-diretor da Pluri Consultoria, ressalta que a evolução nas receitas provenientes da torcida apresenta o engajamento do Tricolor na prática. A agremiação do Pici teve arrecadação bruta em 2019 de R$ 120 milhões, alcançando superávit de R$ 3,4 milhões, o maior da sua história.

"Os clubes falam muito de engajamento e envolvimento da torcida, mas não conseguem mostrar na prática. Quase metade da receita do Fortaleza vem diretamente da participação do seu torcedor. É um patamar bastante alto, muito acima da média nacional, em geral de 25%, 30%", explicou o especialista em entrevista ao Esportes O POVO.

Para o economista, o matchday do Leão é a base da reconstrução do clube na trajetória financeira recente. Neste processo de evolução do Fortaleza, Fernando destaca a aliança entre a diretoria e o departamento de marketing.

"A participação do torcedor é muito relevante e o marketing do clube tem um peso importante. É um dos mais eficientes do Brasil, que melhor trabalha engajamento."

O presidente Marcelo Paz deve repercutir nesta quinta-feira, 23, os números positivo do balanço financeiro do clube. O dirigente participa de live no canal da Pluri Consultoria, no Youtube, às 18 horas.

Abaixo a evolução da participação das receitas vindas diretamente do torcedor do Fortaleza:

2014 - sem PPV: R$ 7 milhões / com PPV*: R$ 7 milhões
2015 - sem PPV: R$ 14 mihões / com PPV*: R$ 14 milhões
2016 - sem PPV: R$ 15 milhões / com PPV: R$ 16 milhões
2017 - sem PPV: R$ 15 milhões / com PPV: R$ 16 milhões
2018 - sem PPV: R$ 32 mihões / com PPV: R$ 34 mihões
2019 - sem PPV: R$ 49 milhões / com PPV: R$ 58 milhões

*Fortaleza não arrecadava com PPV na Série C nesta temporada