PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Ceni está preocupado com arbitragem de jogo contra Independiente: "vamos ter que tomar cuidado"

Leão faz seu primeiro jogo oficial fora do Brasil na próxima quinta-feira, 13. Ceni admite favoritismo de time argentino e afirma que a tentativa é de "contrariar a lógica"

Leonardo Maia
19:47 | 08/02/2020
"Além de toda capacidade do Independiente, vamos ter que tomar cuidado com o árbitro", afirmou Ceni.
"Além de toda capacidade do Independiente, vamos ter que tomar cuidado com o árbitro", afirmou Ceni. (Foto: Julio Caesar/O POVO)

 O técnico do Fortaleza, Rogério Ceni, disse, em entrevista coletiva após a vitória de 3 a 0 contra o Santa Cruz, que está preocupado com a arbitragem da partida contra o argentino Independiente, pela Copa Sul-Americana. Ceni relatou que o juiz responsável pela partida apitou muito de seus jogos e “nunca foi feliz”. O jogo acontece na próxima quinta-feira, 13, às 21h30min.

Na última quinta-feira, a Conmebol definiu o colombiano Wilmar Róldan para apitar a partida. Com 13 anos de experiência, Roldán é árbitro FIFA e já atuou em três finais de Libertadores, uma de Sul-Americana, duas de Recopa Sul-Americana e uma da Copa América. “Além de toda capacidade do Independiente, vamos ter que tomar cuidado com o árbitro”, afirmou Ceni.

Rogério ainda falou do desafio da primeira partida oficial fora do Brasil da história do Leão. “Muitos daqui nunca jogaram esse tipo de competição. É um jogo mais pegado, mais disputado, se baixar (a intensidade) cinco minutos perde o jogo. O Independiente é favorito, nós vamos à Argentina para tentar contrariar a lógica”, ressaltou o técnico.

Leia mais: Fortaleza bate Santa Cruz e mantém sequência invicta para enfrentar Independiente

O técnico lembrou que o Fortaleza tem outras prioridades que não se restringem ao jogo pela Sul-Americana. “Nós temos que pensar a longo prazo, estamos tentando trazer jogadores para tentar manter uma formação do início ao fim da partida.”

Em relação à partida contra o Santa Cruz, Ceni destacou a atuação de Mariano Vázquez, jogador que entrou durante o segundo tempo e participou de pelo menos dois lances que levaram perigo à meta do time pernambucano. “Ele é um jogador elétrico”, definiu o técnico.

Listen to "#88 - O grande desafio do Fortaleza na Sul-Americana" on Spreaker.