PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Com proposta do Fortaleza, atacante David tenta rescindir com o Cruzeiro na Justiça

Atleta de 24 anos exige pagamento de um débito de R$ 1 milhão com o clube celeste, além da quebra unilateral de seu contrato. Jogador tem proposta do Leão em mãos

15:50 | 11/01/2020
David trabalhou com Rogério Ceni no Cruzeiro durante a rápida passagem do treinador no clube
David trabalhou com Rogério Ceni no Cruzeiro durante a rápida passagem do treinador no clube (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

Com proposta do Fortaleza em mãos desde o início desta semana, o atacante David deseja se desvincular do Cruzeiro – e já decidiu levar o caso à Justiça. Segundo o Globo Esporte de Minas Gerais, o jogador de 24 anos entrou com processo da 47ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte exigindo a rescisão do seu contrato, além do pagamento de um débito que gira em torno de R$ 1 milhão.

Segundo apurou o portal Superesportes, o empresário de David, André Cury, se reuniu com representantes da Raposa e propôs uma rescisão amigável, abrindo mão dos pagamentos pendentes e das remunerações até dezembro de 2022, quando termina o vínculo do jogador com o clube. O agente ainda ofereceu R$ 6 milhões para comprar 35% dos direitos econômicos do atacante. O Cruzeiro possui 70% dos direitos.

No começo do ano, David, que trabalhou com Rogério Ceni na Raposa, teve sua situação sondada pelo Leão. O clube apresentou uma proposta concreta na última quarta-feira, 8. Segundo o Superesportes o acordo é de empréstimo por um ano, com salários pagos integralmente pelo Fortaleza, mas se o jogador conseguir quebrar seu contrato, ele pode fechar em definitivo. Em 2019, David marcou três gols em 48 jogos.

Até este sábado, 11, o Leão só anunciou um reforço para a temporada de 2020: o volante Michel, que veio do Grêmio, com 70% dos salários pagos pelo tricolor. Edson Cariús, que já tinha um acerto desde 2019, foi apresentado oficialmente. O zagueiro João Paulo, ex-Paulista de Jundiaí, também foi contratado, mas para um período de testes com um contrato de apenas cinco meses.

A situação do Cruzeiro é difícil, mas não para de piorar. Rebaixado para a Série B, o clube celeste deve três meses de salários atrasados, férias, FGTS e 13º salário de jogadores e demais funcionários. Recentemente, o número de processos contra a equipe aumentou: uma patrocinadora entrou na Justiça cobrando R$ 2 milhões por descumprimento de regras de contrato e danos morais.

Listen to "#83 - Mercado da bola, contratações e especulações de Ceará e Fortaleza para 2020" on Spreaker.