PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Análise: Em evolução, zagueiro Paulão tem mostrado bons números pelo Fortaleza na Série A

Contratado em setembro, o jogador foi bastante questionado por conta de seu desempenho nos últimos anos

11:53 | 23/10/2019
Paulão vem mostrando bons números nesta Série A
Paulão vem mostrando bons números nesta Série A (Foto: Alana Alves/Fortaleza/Divulgação)

Sob desconfiança de boa parte da torcida, o zagueiro Paulão desembarcou no Pici como novo reforço do Fortaleza em setembro. Com passagens por clubes como Internacional e Vasco, o jogador veio do América-MG, que fazia uma campanha de recuperação na Série B e tinha Paulão como titular da sua defesa. Depois de quatro jogos com a camisa tricolor, o atleta parece ter espantado boa parte das dúvidas que pairavam sobre sua chegada.

Na ausência de Jackson, afastado por conta de uma lesão no ombro, o camisa 25 compôs a dupla de zaga pela primeira vez na vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense. Ao lado de Quintero, Paulão não teve uma atuação tão destacada, mas efetuou dois desarmes e dois cortes, além de acertar 91% dos 91 passes que trocou e só fazer uma falta. O ponto negativo é o número de vezes que perdeu a posse de bola: oito, número elevado para quem joga na retaguarda. Os números são do site de estatísticas SofaScore.

Essa proporção de passes certos é uma das principais chaves para entender a evolução do zagueiro no Leão. Em seus últimos quatro jogos no América-MG, o atleta não conseguiu chegar a 80% de acerto em nenhum deles. Com Rogério Ceni, que prioriza bastante a troca de passes entre seus jogadores, Paulão parece ter procurado melhorar esse fundamento.

Assim continuou na derrota por 2 a 1 para o Vasco, quando conseguiu 90% de passes certos e melhorou em outros quesitos: aumentou o número de cortes para seis, ganhou quatro dos cinco duelos aéreos, não fez nenhuma falta e reduziu pela metade a quantidade de vezes em que perdeu a posse de bola. Ofensivamente, também apareceu mais, com uma finalização ao gol, computado pelo SofaScore como uma “grande chance perdida”.

Mas a melhor atuação de Paulão com a camisa do Fortaleza foi na derrota por 2 a 1 para o Flamengo, diante do Castelão. Mesmo com o revés, o zagueiro foi um dos principais jogadores do tricolor na partida. Encarregado de marcar Gabigol, conseguiu 11 cortes, um chute travado e uma interceptação, além de ganhar todos os seus duelos aéreos e no campo. No final do primeiro tempo, seu melhor lance: salvou um chute do camisa 9 rubro-negro em cima da linha com um corte preciso. Ofensivamente, acertou quatro de sete bolas longas.

O ponto negativo fica por conta da construção coletiva: o zagueiro acertou apenas 68% dos passes que tentou. Prejudicado pela marcação alta do Flamengo, Paulão encontrou dificuldades para a saída de jogo enquanto era pressionado pelo ataque do adversário. A partida diante dos cariocas foi a que o atleta recebeu o “Índice SofaScore”, nota calculada por meio das estatísticas do jogador, mais elevado desde que chegou ao Leão: 7,3.

Na partida seguinte, Paulão não teve uma atuação no mesmo nível que teve contra o Flamengo, mas manteve alguns bons números, com seis cortes, quatro chutes travados, uma interceptação e nenhuma falta cometida. Em duelos, o desempenho foi inferior, perdendo 3 pelo alto. Em relação aos passes, o zagueiro acertou 83% e teve sucesso em três das nove bolas longas que lançou para seus companheiros.

Como Jackson ainda é dúvida para encarar o Cruzeiro no sábado, 26, no Mineirão, a tendência é que Paulão continue sendo o substituto escolhido por Rogério Ceni. Resta saber se essa titularidade poderá ser mantida quando seu companheiro de equipe se recuperar da lesão no ombro. No momento, o que mais importa é que o defensor está fazendo jogos que vêm agradando até quem mais questionava sua contratação.

Você também pode gostar: