PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Rogério Ceni defende Felipe de críticas da torcida: "meu time pode errar, mas erra tentando atacar"

Técnico citou característica do volante e justificou a presença constante de Felipe no time titular

Brenno Rebouças
22:00 | 10/10/2019
FORTALEZA, CE, BRASIL, 07.09.2019: Felipe, jogador do Fortaleza. Jogo Fortaleza vs Fluminense pelo campeonato brasileiro serie A, Arena Castelão.   (Fotos: Fabio Lima/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 07.09.2019: Felipe, jogador do Fortaleza. Jogo Fortaleza vs Fluminense pelo campeonato brasileiro serie A, Arena Castelão. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: Fabio Lima)

Na partida entre Fortaleza e Chapecoense, até o passe que originou o segundo gol de Wellington Paulista, o volante Felipe estava sendo muito criticado pelos torcedores presentes no Castelão. Os erros de passe cometidos, principalmente no primeiro tempo, irritaram os tricolores durante a partida. Em coletiva, após o jogo, o técnico Rogério Ceni saiu em defesa do jogador, citando uma característica que o atleta possui.

“A gente tem que respeitar sempre a opinião que vem da arquibancada. Vaias e aplausos fazem parte da vida dos jogadores. Meu time pode errar, mas erra tentando atacar. O Felipe no primeiro tempo errou seis passes e é claro que não quero que ele erre, mas não posso chegar no vestiário e tentar bater no cara que mais tentou. Eu prefiro um cara que tente pra frente que um burocrático que jogue para trás, explicou Ceni.

O comandante tricolor justificou ainda o motivo de Felipe ser peça constante no time titular. Para ele, o volante se encaixa no modelo de jogo proposto. “Arriscar é muito mais difícil do que ficar postado atrás. Propor o jogo é mais difícil que se defender. Eu defendo um conceito de jogo e o volante que girar no meio dos caras e der a bola tem mais chance de jogar comigo, mesmo tendo uma noite ruim, mesmo errando. O Felipe precisa melhorar em vários aspectos, mas é um ótimo jogador. E eu tenho certeza que o torcedor reconheceu isso na jogada do segundo gol", disse.

De acordo com dados do Footstats, Felipe errou ao todo sete passes (ficou atrás apenas de Tinga, com oito)) e teve quatro perdas de posse contra a Chapecoense.