PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Veja o que mudou no Fortaleza nos 47 dias sem Rogério Ceni

O treinador retornou ao comando técnico do Leão do Pici, após a demissão de Zé Ricardo, nesta sexta-feira, 27

16:46 | 27/09/2019
Rogério Ceni é ídolo do Fortaleza, e um dos maiores técnicos da história do clube.
Rogério Ceni é ídolo do Fortaleza, e um dos maiores técnicos da história do clube.(Foto: Fábio Lima/O POVO)

A volta de Rogério Ceni ao Fortaleza foi mais rápida do que muitos esperavam. O treinador se despediu dos jogadores e foi anunciado pelo Cruzeiro no dia 11 de agosto. Nesta sexta-feira, 27 de setembro, 47 dias depois, Ceni aceitou o convite da diretoria tricolor para assumir o comando técnico do clube, após demissão de Zé Ricardo, que não resistiu aos maus resultados e ao desempenho abaixo do esperado de sua equipe, principalmente depois de ser goleado por 4 a 1 para o Athletico-PR na noite desta quinta-feira, 26, em Curitiba. Rogério havia ficado disponível no mercado poucos momentos antes do confronto na Arena da Baixada, pois foi demitido do Cruzeiro-MG.

Neste período, o elenco do Tricolor do Pici foi alterado. Para a zaga, setor mais carente do clube, foram contratados Adalberto, Jackson e Paulão, os dois últimos por empréstimos. No meio de campo, Matheus Vargas chegou da Ponte Preta e é uma opção para a armação de jogadas tricolor. Enquanto isso, o zagueiro Roger Carvalho sofreu grave lesão e só volta a campo em 2020.

Além disso, jogadores como Felipe Pires e Bruno Melo ganharam mais minutos com Zé Ricardo e podem ser melhor aproveitados por Rogério. Por outro lado, Edinho, Osvaldo e Romarinho, que perderam espaço com o recém-demitido treinador, podem retomar espaço nos jogos.

O novo antigo técnico do Leão terá mais opções para montar seu time, podendo mudar um pouco a maneira como jogava anteriormente, quase sempre pautado no esquema 4-2-4, com quatro atacantes em campo.

+ Com a volta de Rogério Ceni, veja quantos pontos o Fortaleza precisa para se manter na série A

Enquanto Ceni variava pouco sua equipe taticamente, Zé Ricardo ficou marcado por não mostrar um padrão de jogo consistente, modificando várias vezes suas escalações titulares e seus modelos de jogo, o que gerou grande instabilidade no desempenho do time.

+ Fortaleza é o clube da atual Série A com mais mudanças de comando desde 2003

A chegada de um comandante que passou 21 meses à frente do Fortaleza e que montou a maior parte do elenco pode recolocar o time no caminho do bom desempenho, já que não há mais tempo para treinamentos mais aprofundados e contratações no Brasileirão, pois o prazo para inscrições de atletas se encerrou nesta sexta-feira.

Leia + Rogério Ceni vai encontrar Fortaleza em situação pior do que quando pediu demissão