Participamos do

Fortaleza é o clube da atual Série A com mais mudanças de comando desde 2003

Com a saída de Zé Ricardo e entrada de Rogério Ceni, o Leão do Pici acumula 67 trocas
15:50 | Set. 27, 2019
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Estagiário de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A 21ª rodada do Campeonato Brasileiro proporcionou várias demissões e contratações nos comandos técnicos das equipes da elite nacional. Cruzeiro, São Paulo, Fluminense e Fortaleza rescindiram contrato com seus comandantes. O Fortaleza, que confirmou na manhã desta sexta-feira, 27, a saída de Zé Ricardo, fará sua 67ª mudança de comando técnico desde 2003, quando o Brasileirão passou a ser disputado por pontos corridos, segundo levantamento do globoesporte.com nacional. O Tricolor do Pici é a equipe brasileira da atual Série A que mais alterou seu treinador no período. Rogério Ceni será o substituto de Zé Ricardo, restando apenas o anúncio oficial do Fortaleza.

São quase quatro alterações de treinador em média por ano até o momento. O ano de 2006 foi o que teve mais modificações de liderança no banco de reservas tricolor, com oito, incluindo a entrada de interinos por curtos períodos de tempo. Nenhum comandante chegou a três meses de continuidade no cargo nesta temporada.

Por outro lado, o único ano nesse recorte que o Tricolor de Aço teve somente um treinador foi 2018, quando Rogério Ceni levou a agremiação ao título da Série B e, consequentemente, ao acesso à Série A 2019. Rogério também é o mais longevo, com 21 meses ininterruptos à frente do Fortaleza.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O maior rival do Leão, o Ceará, não fica muito atrás neste quesito. São 62 alternâncias de técnicos desde 2003. Sérgio Soares foi o que mais ficou empregado continuamente, com 14 meses, entre agosto de 2013 e outubro de 2014.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags