PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Palmeiras fará queixa no Procon e no MP contra decisão do Fortaleza de encerrar venda de ingressos para visitantes

Decisão do Tricolor foi em resposta à medida liminar concedida pelo STJD, que fez com que o preço do ingresso visitante fosse igualdade a um equivalente

16:26 | 20/09/2019
Torcedores do Palmeiras devem comparecer em menor número diante do Fortaleza, no Castelão.
Torcedores do Palmeiras devem comparecer em menor número diante do Fortaleza, no Castelão.(Foto: Nelson Almeida/AFP)

Mais um episódio no caso da venda de ingressos do jogo entre Fortaleza e Palmeiras. Nesta sexta-feira, 20, o clube paulista, além de voltar a recorrer no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) sobre o encerramento das vendas de ingressos para visitantes, prometeu entrar com queixa no Procon e no Ministério Público do Ceará, visando anular a decisão tomada pela diretoria tricolor. Essa atitude foi motivada pela decisão favorável do STJD ao Palmeiras, que reclamou da diferença no valor do ingresso disponibilizado para a torcida visitante, maior que o empregado para o lado mandante. Na visão da diretoria do clube paulista, o valor deveria ser igual ao de setores equivalentes do estádio, ou seja, o mesmo que o do setor superior norte, que cobra R$ 50 na inteira e R$25 na meia entrada.

A decisão, concedida nesta quinta-feira, 19, foi baseada no artigo 85 do Regulamento Geral de Competições (os ingressos para torcida visitante em setores equivalentes devem ter os mesmos preços cobrados para a torcida mandante) e no artigo 24 do Estatuto do Torcedor (valores destinados de ingressos destinados a um mesmo setor não podem ser diferentes).

O Fortaleza, por outro lado, em nota oficial emitida nesta sexta-feira, informou que disponibilizou os ingressos do setor superior norte para a torcida da casa, pelo mesmo valor que anteriormente foi vendido para os torcedores palmeirenses, R$110 a inteira e R$55 a meia entrada. Além disso, o clube comunicou que sócios-torcedores terão entrada liberada nesse setor.

A carga de ingressos disponibilizadas para o Palmeiras não foi solicitada e não teve pagamento confirmado pelo clube visitante até a data limite, que expirou no último dia 18 de setembro. Com isso, o Leão do Pici encerrou a venda para os adversários e passou a vender o restante dos lugares para seus torcedores. Esta situação está descrita no artigo 86 do Regulamento Geral de Competições.

Fortaleza e Palmeiras se enfrentam no domingo, 22, às 16 horas, na Arena Castelão. O confronto é válido pela primeira rodada do returno, a 20ª do Brasileirão.