PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Palmeiras consegue liminar que obriga Fortaleza a baixar preços dos ingressos para visitantes no duelo entre ambos

Brenno Rebouças
18:14 | 19/09/2019
Torcedores do Palmeiras devem pagar mais barato para ver a partida diante do Fortaleza, no Castelão.
Torcedores do Palmeiras devem pagar mais barato para ver a partida diante do Fortaleza, no Castelão. (Foto: Nelson Almeida/AFP)

O Palmeiras conseguiu liminar junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que obriga o Fortaleza a baixar os preços dos ingressos destinados à torcida visitante para a partida de domingo, 22, entre os dois clubes, no Castelão. Procurado, o departamento jurídico do Leão disse que se pronunciará sobre a decisão após ser notificado, o que não aconteceu ainda.

O local destinado para a torcida do Palmeiras foi o setor superior norte e os preços dos bilhetes forma fixados em R$ 110 (inteira) e R$ 55 (meia), os mesmos que os torcedores do Fortaleza pagaram no Allianz Parque, na rodada de estreia da Série A do Brasileiro.

A diretoria do time paulista entende, no entanto, que o setor é equivalente ao superior sul, destinado a torcedores do Fortaleza, onde os bilhetes custam R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Baseado no artigo 24 do estatuto do torcedor (valores destinados de ingressos destinados a um mesmo setor não podem ser diferentes) e no artigo 85 do Regulamento Geral das Competições da CBF (os ingressos para torcida visitante em setores equivalentes devem ter os mesmos preços cobrados para a torcida mandante), então, o clube ingressou no STJD querendo que os preços dos dois setores fossem o mesmo.

O presidente da Corte deu razão ao Palmeiras e emitiu liminar na tarde desta quinta-feira, 19, definindo que os bilhetes para o setor superior norte custem o mesmo valor que os do setor superior sul (ou seja, R$ 50 e R$ 25).

O advogado Germano Plácido, diretor jurídico do Fortaleza, disse que o clube aguarda notificação para se posicionar. Na quarta-feira, 18, porém, o vice-presidente do Tricolor, Marcello Desidério, em conversa com o Esportes O POVO, disse que “o Fortaleza age amparado no regulamento da competição e conforme a setorização da Arena Castelão, que tem oito setores, por isso não não abre mão de suas prerrogativas legais e regulamentares”.

Você também pode gostar: