PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Wellington Paulista diz que Ceni segue usando a mesma tática nos treinamentos

Atacante minimizou a saída de cinco jogadores e garante que os que ficaram no elenco tem capacidade para suprir as perdas. Ele também defendeu a diretoria e pediu calma quanto a contratações

21:39 | 08/07/2019
Sem jogar desde a final da Copa do Nordeste, em maio, atacante disse estar ansioso para entrar em campo
Sem jogar desde a final da Copa do Nordeste, em maio, atacante disse estar ansioso para entrar em campo (Foto: Aurélio Alves/O POVO)

Cinco jogadores saíram e apenas o meia Mariano Vázquez chegou. Sem contar os dois atletas lesionados (Ederson e Diego Tavares) e os cinco goleiros, o Fortaleza conta atualmente com apenas 22 jogadores de linha. Essa limitação numérica pode dificultar a escolha de um novo esquema tático para o time por parte do técnico Rogério Ceni.

Talvez por isso o comandante tricolor venha treinando com a mesma formatação que vinha aplicando nos jogos da Série A do Brasileiro (quatro atacantes). Quem contou foi o atacante Wellington Paulista, em coletiva concedida à imprensa nesta segunda-feira, 8.

"Ele vem treinando taticamente a mesma coisa que vinha fazendo antes. Tem hora que muda o esquema tático, testa uma coisinha ou outra, mas são poucas coisas que ele vem mudando. Estamos trabalhando mais a parte física, de finalização, de marcação”, revelou o centroavante.

A intertemporada tem sido um misto de várias atividades, segundo o jogador. Marcação, ataque, defesa, finalização, tudo é treinado por Ceni combinado com a parte física. “Com o Rogério não tem muito guéri guéri”, brinca o WP9.

Questionado sobre a saída de muitos jogadores de frente (Junior Santos, Matheus Alessandro e Marcinho, por exemplo), Wellington Paulista minimizou os problemas e acredita que o rodízio feito por Ceni nas nove primeiras rodadas do Brasileiro mostrou que o time tem peças dentro do grupo para manter o mesmo nível técnico apesar das perdas.

"A gente sabe da qualidade dos jogadores que saíram, temos que suprir a ausência a todo momento, não só nos jogos, mas também no treinamento. E a gente sabe da capacidade do nosso grupo, já foi demonstrado que nosso elenco é muito bom, até porque tem jogadores de reposição. O Rogério sempre vem mudando muito o time e já provamos que temos qualidade não só no time titular. Então eu acho que é só escolher (os substitutos)”, disse.

O atacante também saiu em defesa da diretoria, quanto a demora em anunciar reforços. "Eu acho que tem que ter um pouco de paciência para contratar. Não adianta escolher qualquer um que está aí e não vir fazer a função que o Rogério pede. Não sei da característica que o clube pede também. É um clube muito rigoroso nos treinamento, no dia a dia, então tem que escolher muito bem os jogadores que vem para cá", acredita.

OUÇA O NOVO EPISÓDIO DO FUTCAST:

Listen to "#61 - Vazquez no Fortaleza, Gastón Campi no radar e novidades no Ceará" on Spreaker.

Brenno Rebouças