PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
COMANDANTE TRICOLOR

Rogério Ceni atribui empate com CSA ao cansaço dos jogadores

17:33 | 07/11/2018
Rogério Ceni (Foto: Mateus Dantas/O POVO)

Após empate com o CSA nesta terça-feira, 6, Rogério Ceni lamentou o resultado em coletiva. O treinador atribuiu o placar à falta de atenção do time e, principalmente, ao pouco tempo de recuperação desde o último jogo.
 
“Uma pena que a gente não conseguiu sustentar o placar. Eu acho que essa diferença de 24 horas de jogo pesou realmente nos últimos 10 minutos. Tínhamos o controle da bola no ataque, mas demos de graça para o adversário”, afirmou Ceni.
 
O cansaço dos jogadores pesou não só com a bola, mas na hora de fazer substituições. Rogério assumiu que, caso houvesse a possibilidade de mais substituições, elas teriam sido feitas, ressaltando que atletas jogaram dentro do limite físico. 
 
A arbitragem foi alvo de críticas de Rogério. O técnico chamou a atenção para uma “falta inventada”.  Ceni também apontou que houve “um pênalti claro no Gustavo”.
Quanto ao gol invalidado, ele acredita que um possível 2 a 0 “mataria o jogo” naquele momento. “A arbitragem foi muito ruim. Mas agora é pensar pra frente, pensar no que a gente pode fazer para ser campeão”, disse.
 
Quanto ao jogo com Avaí, o técnico contou que o time vai arriscar tudo. A única preocupação é sobre a parte física.
 
 “A postura do meu time é sempre a mesma. Eu só vou ver quais são as peças que eu vou utilizar. Eu tenho que ver o cansaço de cada um. Às vezes não adianta você pôr um jogador porque ele é titular. Ele vai ter uma lesão muscular, ele vai ter um desempenho abaixo do que é normal, do que você conhece dele e espera”, comentou.
 
Ouça o último episódio do FutCast. o podcast do O POVO sobre o futebol cearense:


VEJA MAIS: FORTALEZA - AS CONTAS PRA SER CAMPEÃO DA SÉRIE B | NA PRANCHETA #39
 
Lucas de Paula/Especial para O POVO

Recomendadas para você

Comentários