Relembre os acessos do Fortaleza Esporte ClubeFortaleza Esporte Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Relembre os acessos do Fortaleza Esporte Clube

Subida para a 1ª Divisão do Campeonato Brasileiro, conquistada em 2018, é a quinta na história do clube

18:54 | 03/11/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
O acesso conquistado em 2018 é o quinto da história do Fortaleza Esporte Clube. Com Rogério Ceni no comando técnico e Gustavo com grande destaque dentro de campo, o Tricolor liderou a Série B desde o início praticamente. O clube do Pici repete os feitos alcançados em 1992, 2002, 2004 e 2017.

O primeiro acesso da equipe tricolor aconteceu em 1992, subindo da Série B para a Série A. O regulamento daquele ano previa que os 12 melhores colocados subiriam para a elite do futebol. O Fortaleza terminou a competição em 8º e garantiu participação na 1ª Divisão, em 1993.

Na década de 2000, período considerado de ouro pela hegemonia do Leão no Estado, o time carimbou dois acessos para a Série A. Na época, ídolos como Clodoaldo, Dude e Ronaldo Angelim faziam parte do elenco.

Em 2002, o Fortaleza se classificou em 3º e eliminou o América-MG e o Jundiaí no mata-mata, garantindo o acesso. Na final, o Leão acabou derrotado pelo Criciúma, ficando com o vice.

Em 2004, o Tricolor terminou em 5º na fase classificatória. Na sequência, avançou junto com o Brasiliense do quadrangular que tinha ainda Ituano e Santa Cruz.

Por último, a equipe do Pici disputou mais um quadrangular com Brasiliense, Bahia e Avaí. Os dois melhores subiam para a Série A. Na última rodada, o Fortaleza precisava vencer os catarinenses por dois gols de diferença e torcer por um tropeço dos baianos contra o Jacaré do DF. O Leão bateu o clube de Santa Catarina por 2 a 0 e viu os candangos vencerem, terminando o torneio em 2º e retornando à elite do futebol.

O esquadrão vermelho, azul e branco voltaria a conquistar um acesso no ano de 2017, encerrando oito anos de terceirona. Após seguidos tropeços, o Fortaleza chegou à fase do mata-mata da temporada sob muita desconfiança diante de seu plantel limitado. Mas a equipe superou todas as dificuldades e a pressão pelo resultado.  

No duelo decisivo contra o Tupi, o Leão venceu por 2 a 0 no jogo de ida, no Castelão, e perdeu por 1 a 0 na partida da volta, em Juiz de Fora, ficando com o tão sonhado acesso. A campanha marcou a ascensão de Marcelo Boeck ao status de ídolo e destacou nomes como Bruno Melo e Ligger. Os três estão entre os poucos que permaneceram no clube para o projeto em 2018.
TAGS