PUBLICIDADE
Esportes

De olho em permanência no Fortaleza, advogado de Derley tenta reduzir pena; veja vídeo da cabeçada que o suspendeu

O volante Derley só ficará no Fortaleza se conseguir diminuir a pena. Foi o que informou ao O POVO o executivo de futebol do clube, Sérgio Papellin.

16:54 | 14/12/2017
NULL
NULL

[FOTO1] Apenado em 180 dias de suspensão pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por ter dado uma cabeçada no árbitro Thiago Peixoto, o volante Derley só ficará no Fortaleza se conseguir diminuir a pena. Foi o que informou ao Esportes O POVO o executivo de futebol do clube, Sérgio Papellin.

“Falei com ele (Derley) e com o empresário, que pediu um tempo para o advogado tentar baixar a pena. Se não conseguir, aí não vamos ficar com o jogador”, disse Papellin. O atleta tem apenas um pré-contrato com o Fortaleza, o que facilitaria a quebra de vínculo caso os 180 dias de punição não sejam alterados.

O Esportes O POVO ouviu os juristas Jamilson Veras e Frederico Bandeira, ex e atual presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Ceará (TJDF-CE), respectivamente. Ambos entendem que a pena começa a ser contada a partir da publicação do acórdão da decisão do STJD e que a causa é irrecorrível.

É possível que aconteça, porém, uma conversão de parte da pena. “O CBJD possibilita que até metade da pena seja revertida em serviços sociais, como por exemplo a doação de cestas básicas”, explicou Frederico Bandeira.

 

VEJA VÍDEO DO LANCE QUE OCASIONOU A SUSPENSÃO

[VIDEO1] 

TAGS